O Governo tem dado passos significativos no planeamento da área florestal da Madeira

Exemplos desse planeamento, continuou a governante, são, por exemplo, «a elaboração do Plano Regional de Ordenamento Florestal, a expansão da Rede Natura 2000, a limpeza de mais de 300 hectares nas zonas altas do funchal e o início da reflorestação das nossas serras». 22-11-2017 Ambiente e Recursos Naturais
O Governo tem dado passos significativos no planeamento da área florestal da Madeira As florestas são uma das peças centrais de um novo modelo de gestão ambiental que o mundo tem de saber abraçar. «Na Madeira temos dado passos muitos significativos no planeamento da nossa área florestal, recurso que devemos gerir e preservar de forma sustentável, garantindo o seu usufruto, também, às gerações que nos seguem», disse ontem a Secretária regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada, no Encerramento das VIII Jornadas Florestais da Macaronésia.

Exemplos desse planeamento, continuou a governante, são, por exemplo, «a elaboração do Plano Regional de Ordenamento Florestal, a expansão da Rede Natura 2000, a limpeza de mais de 300 hectares nas zonas altas do funchal e o início da reflorestação das nossas serras».

 

E, na sequência do que foi debatido ao longo destes últimos dois dias, «o lançamento do Projeto da Faixa ‘Corta-Fogo’, uma zona de Gestão de Combustíveis com cerca de 420 hectares. Esta área, onde serão abertos caminhos florestais, eliminada vegetação invasora e plantadas árvores menos propensas ao fogo, terá como objetivo a diminuição da severidade dos fogos e facilitar o seu combate», explicou Susana Prada, referindo que a esta iniciativa, as empresas da Região se têm associado, farão do Funchal uma cidade mais protegida dos fogos florestais».