Secretária do Ambiente destacou os investimentos do Governo no dia da Freguesia do Arco de São Jorge

Na sua intervenção enalteceu o «Povo que soube ultrapassar os condicionalismos impostos pela geografia e é hoje uma fonte de dinamismo e iniciativa, a qual tem vindo a ser reconhecida e retribuída com os investimentos que o Governo Regional tem levado a cabo no concelho e que para ele tem planeado, os quais também beneficiam, como é lógico, a freguesia do Arco de São Jorge». 29-12-2017 Ambiente e Recursos Naturais
Secretária do Ambiente destacou os investimentos do Governo no dia da Freguesia do Arco de São Jorge A Secretária Regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada, presidiu ontem, em representação do Governo Regional, à Sessão Solene Comemorativa do 341.º Aniversário da Freguesia do Arco de São Jorge.  Na sua intervenção enalteceu o «Povo que soube ultrapassar os condicionalismos impostos pela geografia e é hoje uma fonte de dinamismo e iniciativa, a qual tem vindo a ser reconhecida e retribuída com os investimentos que o Governo Regional tem levado a cabo no concelho e que para ele tem planeado, os quais também beneficiam, como é lógico, a freguesia do Arco de São Jorge».

Por exemplo, a Casa da Rocha do Navio foi recentemente disponibilizada à população numa política que tem vindo a ser seguida de disponibilização das casas de abrigo à população, disse. 

Já no âmbito de Projetos LIFE, a governante referiu que foi intervencionada uma área de 24 hectares no controlo de espécies invasoras, florestação e recuperação de espécies e habitats do Maciço Montanhoso Central.


No capítulo do Ordenamento do Território, vetor fundamental para um desenvolvimento harmonioso e em linha com a integridade ambiental e paisagística, foi concluída, sob a coordenação do Governo Regional, a revisão do Plano Diretor Municipal do Concelho, o qual foi aprovado.  

Também foram dados passos muito importantes na aplicação, à Região, das diretivas previstas na Lei da Água, tendo em conta as especificidades orográficas da Madeira e as características e dimensão das suas linhas de água.



No importante capítulo da proteção florestal, estão em curso a recuperação de dois postos florestais – o do Cascalho e o do Pico das Pedras – e também a recuperação da Torre de Vigia a Incêndios Florestais do Cabeço das Voltas, iniciativas que darão melhores condições de trabalho ao Corpo de Polícia Florestal e permitirão uma vigilância mais eficaz de uma vasta área, na qual se inclui toda a área florestal da freguesia do Arco de São Jorge.

A juntar a isto, o Projeto de Requalificação do Parque Florestal das Queimadas está em curso e valorizará a componente lúdica deste espaço florestal, dotando-o de melhores condições de usufruto dos seus visitantes, como a sinalização de percursos, melhores acessibilidades, instalações sanitárias condignas e um parque de estacionamento.