GR adquiriu hoje mais terreno para a Faixa corta-fogo

Desta forma, o Governo Regional prossegue a execução da sua política de prevenção contra os incêndios florestais, não apenas salvaguardando o nosso património natural e ambiental mas, sobretudo, enquanto medida de proteção das populações e dos seus bens. 14-06-2018 Ambiente e Recursos Naturais
GR adquiriu hoje mais terreno para a Faixa corta-fogo

O Governo Regional, através da Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais - Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, realizou, hoje, dia 14 de junho de 2018, mais uma escritura de aquisição de um dos maiores prédios rústicos que integram o projeto de criação de uma “faixa corta-fogo” ao longo do Caminho dos Pretos, cidade do Funchal.

 

Trata-se de um terreno, com uma área total de cerca de 251.250 m2 (duzentos e cinquenta e um mil, duzentos e cinquenta metros quadrados), localizado no Terreiro da Luta, no local denominado por Montado dos Esteios-Babosas, freguesia do Monte, concelho do Funchal.

 

Esta importante aquisição aumentada substancialmente a área afeta ao projeto “faixa corta-fogo” ao longo do Caminho dos Pretos, permitindo desta forma a criação de faixas de gestão, nos espaços florestais, a qual é prioritária nas zonas que apresentam elevadas suscetibilidade e vulnerabilidade à ocorrência de incêndios florestais, como sejam em torno da cidade do Funchal. A intervenção visa a construção de  estradas e/ou caminhos estratégicos para, em caso de incêndio florestal, servirem de apoio ao combate a incêndios.

Por outro lado, potencia a criação  de zonas “tampão” que sejam permanentemente alvo de gestão de combustíveis e cuja composição florística privilegie a presença de espécies folhosas higrófilas, designadamente de carvalho, castanheiro, bétulas, faia europeia e da generalidade das indígenas.

 

Desta forma, o Governo Regional prossegue a execução da sua política de prevenção contra os incêndios florestais, não apenas salvaguardando o nosso património natural e ambiental mas, sobretudo, enquanto medida de proteção das populações e dos seus bens.