Governo inicia recuperação florestal em 400ha no Paul da Serra

A remoção de espécies exóticas invasoras, como a carqueja e giesta – espécies que facilitam a propagação do fogo – vai diminuir o risco de incêndio, e permitir que o urzal, vegetação indígena, nativa, característica deste habitat de altitude e ainda aumentar as disponibilidades hídricas totais da ilha. 19-06-2018 Ambiente e Recursos Naturais
Governo inicia recuperação florestal em 400ha no Paul da Serra Susana Prada, Secretária Regional do Ambiente e Recursos Naturais, foi hoje ao Paul da serra visitar uma área em que o Instituto de Florestas e Conservação da Natureza está a intervir para recuperação florestal da zona. «Estamos a intervir em 400 hectares no Paul da Serra, para remover espécies exóticas invasoras, como a carqueja e giesta – espécies que facilitam a propagação do fogo – para, em primeiro lugar, diminuir o risco de incêndio, depois para permitir que o urzal, vegetação indígena, nativa, característica deste habitat de altitude, se expanda e, ainda, para aumentar as disponibilidades hídricas totais da ilha», explicou a governante. O Paul da Serra é a principal zona de infiltração uma vez que tem nevoeiros frequentes; se estiver coberta de urzes é possível captar a água do nevoeiro.

Trata-se de um projeto de 400 mil euros, em que as plantas invasoras estão a ser removidas através de meios mecânicos e manuais, como arranque e corte, estando o trabalho a ser executado de modo a não danificar a vegetação indígena. O material cortado ou arrancado está a ser estilhaçado no terreno, promovendo-se, desta forma, a reposição de nutrientes no solo.



Anexos

Descritores