Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Produtores de banana vão receber apoio extraordinário de 10 cêntimos

Anunciou Humberto Vasconcelos aos bananicultores 20-10-2022 Agricultura e Desenvolvimento Rural
Produtores de banana vão receber apoio extraordinário de 10 cêntimos

O Secretário Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural anunciou aos produtores de banana um apoio extraordinário de 10 cêntimos por quilo, com base nas quantidades entregues no primeiro semestre do ano.

“Representa um investimento da empresa pública em cerca de um milhão e cem mil euros. Vamos distribuir 10 cêntimos por cada quilo vendido entre janeiro e junho deste ano, resultado do bom desempenho que foi alcançado pela Gesba e pelos nossos bananicultores. Sempre que há resultados positivos a empresa pública devolve as verbas a quem de direito. Quando há resultados são distribuídos”, comunicou Humberto Vasconcelos, sublinhando que no segundo semestre, que fecha a 23 de dezembro, será feita uma nova análise para que, com base nos indicadores verificados seja possível distribuir um novo apoio extraordinário. ”Que fique bem claro que a Gesba distribui sempre os lucros pelos produtores. O Governo Regional sempre disse que o produto da banana seria sempre distribuído pelos bananicultores e é isso que temos feito”, garantiu o governante.

Posto isto, Humberto Vasconcelos voltou a desmentir que o preço pago pela banana não tenha aumentado ao longo dos últimos anos. “Temos vindo a realizar sessões de esclarecimentos com os nossos produtores para mostrar, com base em números reais e auditados, que o preço da banana desde 2009 e até à data aumentou cerca de 30%. Há claramente um aumento do preço médio da banana e isso deve-se a vários fatores, à organização do sector, através de uma empresa pública que foi fundamental para acabar com os problemas criados pelas cooperativas, e que foi também decisiva para o crescimento, qualidade e valorização do produto. Isto sem esquecer a exigência dos próprios produtores”, vincou o secretário com a tutela da agricultura, para quem há quem se recuse a fazer contas.

“Há partidos e produtores isolados que pensam que a banana entra na Gesba e sai sem custos pelo meio. Desde a exploração até à comercialização há um longo processo e os custos são todos suportados pela empresa pública. Esses custos e os investimentos necessários são claros, estão auditados e são transparentes. Nós estamos tranquilos e a larga maioria dos produtores estão seguros quanto a isso”, garantiu.


Anexos

Descritores