Escola Agrícola com “casa cheia”

Humberto Vasconcelos classifica projeto como sendo uma "aposta ganha" 02-11-2018 Agricultura e Pescas
Escola Agrícola com “casa cheia” A Escola Agrícola da Madeira, em São Vicente, continua a desenvolver cursos que, pela sua importância e interesse para o mercado regional, continuam a ter muita procura. Isso mesmo foi possível constatar pelo secretário regional de Agricultura e Pescas que na sua deslocação ao local aproveitou para dirigir algumas palavras aos formandos.
Durante esta semana o polo de ensino está a ministrar formação em Capacitação de Empresário Agrícola, Produção de Antúrios e Proteáceas e Turismo Rural e Ambiental em parceria com uma empresa de formação. Ao todo são cerca de 50 formandos que após concluírem a formação terão certificação reconhecida em todo o território nacional. A par da formação o espaço recebeu também no início da semana uma reunião de trabalho de colaboradores do grupo SONAE que encheu o auditório desta escola.
Humberto Vasconcelos lembrou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo espaço em prol da agricultura regional ao mesmo tempo que veio criar uma nova dinâmica num espaço que outrora estava esquecido. “A Escola é um projeto vencedor. Mostra a necessidade da formação que existia neste sector, mas também revela a importância que o Governo Regional quis dar à sua política de descentralização. Hoje temos uma nova vida neste espaço com claros reflexos na economia local”, disse o secretário regional. 
Já sobre os vários cursos que estão a ser ministrados, o governante salientou a importância do Curso de Capacitação em Empresário Agrícola, cuja formação pode abrir portas dentro dos fundos comunitários, nomeadamente através do PRODERAM na Medida 6.1 – Ajuda ao arranque da atividade para jovens agricultores onde há mais benefícios para quem investe no sector.


Anexos

Descritores