Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Escola Agrícola forma "jovens empresários"

Na Madeira e Porto Santo. 17-09-2019 Agricultura e Pescas
Escola Agrícola forma "jovens empresários"
40 jovens agricultores iniciaram a formação profissional na área da agricultura. As duas formações são promovidas pela Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através da Escola Agrícola da Madeira (EAM). Destes 40 formandos, 14 frequentam a formação no Porto Santo, que resulta de uma parceria entre a EAM, a Direção Regional para a Administração Publica do Porto Santo e a Associação de Produtores da Ilha do Porto Santo. Por seu turno, na Escola Agrícola da Madeira, em São Vicente, estão a frequentar 26 jovens provenientes de toda a Região. 
O curso de formação profissional específica sectorial de “Capacitação em empresário agrícola”, destina-se preferencialmente a jovens agricultores que pretendam assumir pela primeira vez a gestão de uma exploração agrícola, contemplando igualmente outros ativos que desenvolvam atividades agropecuárias que pretendam atualizar e melhorar os conhecimentos nas suas áreas de intervenção, ou ainda quem pretenda iniciar-se na atividade agrícola.
"Desde o início da Escola Agrícola tem existido um aposta na formação para que este setor possa evoluir. Essa aposta tem tido em conta o Porto Santo onde o apoio técnico foi reativado e onde o diálogo com associações e direção regional tem sido fundamental", referiu Humberto Vasconcelos, secretário regional de Agricultura  e Pescas, sublinhando a mais-valia destas formações para ser possível concorrer aos fundos comunitários.
As formações de Capacitação em Empresario Agrícola, são compostas por 220 horas de aulas teorias e práticas. São formações certificadas e homologadas, e contam com módulos programáticos nas áreas estratégicas para a agricultura da Madeira e do Porto Santo e com um quadro de formadores especialistas e com comprovadas competências, o que é uma grande mais valia para potenciar investimentos estruturais e rentáveis no sector. 
De sublinhar que todos estes formandos também têm a possibilidade de serem acompanhado na Unidade de Aceleração de Negócios Agricolas, estrutura sediada na Escola Agrícola da Madeira, que dá apoio e acompanha o empreendedor agrícola desde a ideia à consolidação do negócio, e conta com uma estrutura técnica de todas as áreas de intervenção da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas e da parceria estratégica com a StartUp Madeira. 
As formações neste polo de ensino são gratuitas e todas reconhecidas em território nacional.


Anexos

Descritores