Ações de prevenção nas escolas abrangeram cerca de 45 mil

Segurança em Casa, na Rua e na Escola 23-02-2018 Gabinete do Secretário Regional de Educação
Ações de prevenção nas escolas abrangeram cerca de 45 mil

No âmbito do projeto "Segurança em Casa, na Rua e na Escola", uma parceria da Secretaria Regional de Educação, o Serviço Regional de Proteção Civil e a Associação Insular de Geografia, foram realizadas na passada terça-feira (20 de fevereiro), várias intervenções pelos técnicos das instituições parceiras em três estabelecimentos escolares do Funchal, nomeadamente, Infantário da Rochinha, Externato Adventista e Externato do Bom Jesus.

 

Este projeto nasceu de uma aposta da SRE, em linha com as conclusões do relatório do Estudo de Avaliação do Risco de Aluvião na Ilha da Madeira, realizado após o 20 de fevereiro de 2010 pelo Instituto Superior Técnico, Universidade da Madeira e Laboratório Regional de Engenharia Civil. Esse relatório refere como medidas determinantes, entre outras, a realização de "Ações de formação e de informação do público que conduzam a uma melhor perceção dos riscos".

 

No âmbito deste projeto, apostando em melhorar as condições de segurança físicas e humanas das escolas e da sua comunidade, foram já abrangidas todas as escolas públicas e privadas da RAM, tendo já sido efetuadas 730 intervenções e abrangidas mais de 45 000 pessoas, entre alunos, docentes, não docentes e encarregados de educação. Os técnicos que fazem as intervenções notam que desde o início deste projeto - fevereiro de 2011 - se tem feito “um caminho persistente de consciencialização face aos riscos” e que se “nota uma crescente cultura de segurança nas comunidades escolares”.

 

Nestas intervenções que objetivam a criação de hábitos de segurança em toda a comunidade escolar, realizam-se exercícios de evacuação, jogos, briefings e ações de sensibilização acerca da temática da prevenção e emergência face aos riscos tecnológicos e naturais. As intervenções revestem-se de grande importância, pelo treino que proporcionam de algumas situações de emergência, em que se procuram automatizar procedimentos pré-estabelecidos relativos a diferentes riscos.

 

Ainda no mês de fevereiro haverá uma intervenção, no dia 27 de fevereiro, no Centro de Reabilitação Psicopedagógico da Sagrada Família. Durante o mês de março, estão já calendarizadas intervenções na Escola Básica do 1.º Ciclo com Pré-escolar dos Maroços (dia 8), na Escola Básica do 1.º Ciclo com Pré-escolar da Tabua (dia 12) e na Escola Profissional Hotelaria e Turismo da Madeira (dia 21).