Verão intenso de português para 22 lusodescendentes

Língua Portuguesa, Literatura e Cultura Madeirenses foram matéria de 100 horas de curso. 01-08-2018 Gabinete do Secretário Regional de Educação
Verão intenso de português para 22 lusodescendentes

Foi com indisfarçável sorriso e orgulho que os 22 alunos do VI Curso Intensivo de Verão - Língua Portuguesa, Literatura e Cultura Madeirenses receberam, terça-feira (31 de julho), os respetivos diplomas. Para estarem naquela cerimónia, realizada no Salão Nobre do Governo Regional, estes lusodescendentes - 21 provenientes da Venezuela e um da África do Sul – com idades entre os 18 e os 60 anos, frequentaram 100 horas de aulas em julho.

 

O Secretário Regional de Educação, Jorge Carvalho, enfatizou o alcance daquela formação, que resulta de uma parceria do Governo Regional, através do Centro das Comunidades Madeirenses e Migrações, e a Faculdade de Artes e Humanidades da Universidade da Madeira (UMa).

 

«A língua é o que nos une. Esta parceria permite aperfeiçoar o português, aquilo que nos dá identidade, e melhorar a comunicação é ganhar uma competência de integração na comunidade. Foram já certificadas cerca de uma centena de pessoas, o que revela bem a importância e o sucesso desta parceria que pretendemos manter», sublinhou o governante com a pasta da Educação.

 

Por seu turno, Ana Isabel Moniz, Presidente da Faculdade de Artes e Humanidades da UMa, ali em representação do Magnífico Reitor, considerou aquele curso uma forma simbólica de acolhimento dos lusodescendentes.

 

«Uma das missões da UMa é fomentar o conhecimento, torná-lo universal, mas sobretudo acolher de braços abertos as pessoas que regressam ou vêm para a nossa terra e ajudá-las a recomeçar, porque os recomeços nem sempre são fáceis», concretizou.