Capacidade de inovar exige liderança e visão

Secretário Regional realça carácter vanguardista da Educação na RAM. 19-10-2018 Educação
Capacidade de inovar exige liderança e visão Capacidade de correr riscos e criar, de procurar respostas para novos desafios. Inovar. Esta tem sido a imagem de marca do sistema educativo regional; foi assim com a escola a tempo inteiro, com a introdução do inglês e das Tecnologias de Informação e da Comunicação (TIC) no 1.º ciclo, foi assim com o projeto das Turmas+ onde procuramos responder a novas realidades, é isso que faz com que a Região Autónoma da Madeira (RAM) seja a única do país que, ao nível do pré-escolar, tem duas educadoras e uma ajudante por sala.
 
Foram estes os exemplos trazidos à mesa pelo Secretário Regional de Educação, Jorge Carvalho, na sessão de abertura do Encontro “Inovação e Liderança Educacional”, realizada sexta-feira (19 de outubro), na ES Jaime Moniz. «É procurar fazer diferente numa perspetiva de fazer melhor. Mas inovar não assenta apenas no sistema; inovar só é possível porque as escolas, os grupos disciplinares e os professores, nas suas salas de aula, também têm essa capacidade criativa, de procurar responder às necessidades dos diferentes públicos. Isso é visível nos projetos educativos de escola que, sendo um instrumento muito importante, acabam todos eles por procurar ambientes mais adequados à aprendizagem», perspetivou o governante com a tutela da Educação, relevando o papel da liderança em todo o processo.
 
«Liderar não é mais do que partilhar conhecimento e gerir esse mesmo conhecimento. Nem sempre é um processo fácil, nem sempre imediatamente percetível, mas são as lideranças que imprimem essa capacidade de inovação, que dão uma visão», concretizou Jorge Carvalho.