Sucesso do “Alista-te por um dia” suscita implementação nacional

Cerca de dois mil alunos do 4.º ano de escolaridade envolvidos. 23-01-2019 Educação
Sucesso do “Alista-te por um dia”  suscita implementação nacional

A segunda fase do projeto “Alista-te por um dia”, uma parceria entre as Forças Armadas Portuguesas (FAP) e o Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional de Educação, teve início terça-feira (22 de janeiro), com a visita de um grupo de cerca de 60 alunos do 4.º ano de escolaridade do Concelho da Calheta.

 

Depois de 1050 alunos terem visitado o Regimento de Guarnição n.º 3 (RG3), divididos por 16 sessões, entre 20 de setembro e 23 de novembro, até o próximo mês de abril outros mil terão oportunidade de conhecer aquele espaço, participar em atividades como o hastear da bandeira e cantar o hino nacional, conhecer técnicas de sobrevivência e de montanhismo e passar em trincheiras, entre outras ações de divulgação dos três ramos das FAP.

 

O comandante operacional e da Zona Militar da Madeira, major-general Carlos Alberto Perestrelo, revelou que o sucesso do projeto na Região levará à sua replicação no continente. «Tive oportunidade de apresentar este projeto ao Conselho de Chefes, os representantes máximos dos três ramos das Forças Armadas, e foi constituído um grupo de trabalho a nível nacional para tentar implementar um projeto semelhante», anunciou, balizando o sucesso da iniciativa pelo feed-back recolhido. «É um dia que estes jovens recordarão para sempre. Os relatórios e inquéritos mostram que os jovens ficaram extremamente sensibilizados para as FAP e para a possibilidade de virem a servir um dia», perspetivou o comandante.

 

Por seu turno, o Secretário Regional de Educação, Jorge Carvalho, contextualizou o “Alista-te por um dia” no modelo educativo da RAM, que visa proporcionar aos alunos conhecimento que vá além do curricular. «Por princípio, nós valorizamos aquilo que conhecemos e a instituição militar, além de ser uma referência, merece ser conhecida. Criámos uma metodologia que, por um lado, possibilita que todos os nossos alunos visitem esta instituição e, por outro, promove a formação integral que pretendemos, satisfazendo desta forma alunos, professores e encarregados de educação», concretizou o governante.