Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Juventude madeirense atingirá patamares de excelência

Confiança de Jorge Carvalho assente nas competências proporcionadas pela Escola. 12-09-2019 Educação, Ciência e Tecnologia
Juventude madeirense atingirá patamares de excelência «A noção de dever cumprido e o auguro de um futuro em que a juventude madeirense atingirá, progressivamente, patamares de excelência a partir das competências que as escolas lhe proporciona.»

Foi assim que Jorge Carvalho resumiu o seu mandato de pouco mais de quatro anos na liderança da Secretaria Regional de Educação, no final da sua intervenção, quarta-feira (11 de setembro), na cerimónia oficial de abertura do ano letivo 2019/20.
 
Uma perspetiva otimista e assente na confiança na classe docente. «As políticas definem, as medidas estruturam, os meios viabilizam, mas o essencial acontece numa premissa fundamental: os professores são um corpo social de extrema importância para o futuro da Região, o que o Governo Regional compreendeu e assumiu plenamente», relevou Jorge Carvalho, assumindo para com estes, do ponto de vista pessoal, a construção de uma relação amistosa e profícua, assente no respeito mútuo e no interesse comum ao serviço da Educação. «Um sonho individual raramente passa disso mesmo, um sonho partilhado pode transformar-se em realidade. Foi essa partilha que caracterizou estes quatro anos», considerou.
 
Para trás, no seu discurso, o secretário regional fez questão de «prestar contas» do trabalho feito perante uma plateia com cerca de duas centenas de professores, a maioria pertencente aos órgãos de gestão das escolas da Região Autónoma da Madeira (RAM).
 
No plano dos recursos humanos e redimensionamento da rede escolar, Jorge Carvalho destacou a recuperação integral do tempo serviço cumprido pelos professores (9A4M2D), a não aplicação de quotas no acesso aos 5.º e 7.º escalões, a promoção de concursos de docentes de quatro em quatro anos, a fusão de estabelecimentos de ensino, em função da criação de classes e turmas com número apropriado de crianças e alunos, e a reorganização das zonas pedagógicas de vinculação de professores.
 
No que toca às infraestruturas e equipamentos, o governante realçou a construção das novas escolas do Porto Santo e da Ribeira Brava, a renovação do parque informático de todas as escolas da RAM, o reapetrechamento de laboratórios e a instalação da ‘Sala do Futuro’, a entrega de kits em escolas com núcleos e projetos de Robótica, as intervenções de manutenção e recuperação em resposta a solicitações das escolas e a preparação dos projetos de cobertura de diversos espaços escolares.
 
No âmbito da promoção do sucesso escolar, Jorge Carvalho salientou a implementação dos projetos ‘Turmas+’, o recrutamento direto pelas escolas de até 15% do seu quadro, o apoio em créditos horários às iniciativas integradas nos Projetos Educativos de Escola, a entrega de manuais escolares digitais e tablets a todos os alunos do 5.º ano de escolaridade e a dinamização dos projetos Eramus+.
 
No plano dos apoios sociais, o titular da pasta da Educação sublinhou, entre outras medidas, o alargamento dos apoios previstos no quadro da Ação Social Escolar (ASE), que permitiram atingir 66% dos alunos de todos os ciclos de ensino com a dotação de manuais e fichas escolares, transportes e refeições, o reforço do orçamento da ASE em 500 mil euros, a redução em 40% das mensalidades das creches e a diminuição significativa dos passes escolares.
 
«Os resultados destas políticas foram o aumento relevante das taxas de aprovação em todos os ciclos de ensino, a elevação do número de alunos que concluem o ensino secundário, o número mais elevado de colocações no ensino superior dos últimos 15 anos, a diminuição dos casos de indisciplina, taxas de abandono escolar que passou a ser residual e de abandono escolar precoce em queda e um maior compromisso das famílias com os percursos educativos dos seus filhos», concluiu Jorge Carvalho.