Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Reconstrução da ER 203 – Carreiras adjudicada hoje e arranque das obras previsto para junho

Com uma extensão total de aproximadamente 6 500 m, a ER 203, que faz a ligação entre a ER 205 (a Sul) e a ER 103 (a Norte), será, assim, alvo de uma importante e aguardada intervenção de reabilitação. Sobre esta nova adjudicação, o Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, refere que este é “mais um compromisso do Governo Regional que será cumprido, visando garantir a segurança e conforto na circulação rodoviária”. 09-04-2021 Equipamentos e Infraestruturas
Reconstrução da ER 203 – Carreiras adjudicada hoje e arranque das obras previsto para junho

A empreitada de reconstrução da ER 203 – Carreiras foi adjudicada hoje, dia 9 de abril, à AFAVIAS – Engenharia e Construções, S.A, por 5 050 000.00€. Recorde-se que, em outubro de 2020, foi publicado em Diário da República o concurso público para esta intervenção, com o valor base do procedimento de 5 426 000.00€ e com o critério de adjudicação pela melhor relação qualidade-preço. A obra deverá arrancar em meados de junho próximo, após visto do Tribunal de Contas.

Com uma extensão total de aproximadamente 6 500 m, a ER 203, que faz a ligação entre a ER 205 (a Sul) e a ER 103 (a Norte), será, assim, alvo de uma importante e aguardada intervenção de reabilitação. Sobre esta nova adjudicação, o Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, refere que este é “mais um compromisso do Governo Regional que será cumprido, visando garantir a segurança e conforto na circulação rodoviária”.

 

Os sucessivos acontecimentos meteorológicos foram alterando significativamente, ao longo dos tempos, algumas das perspetivas apontadas em estudos realizados nos últimos anos sobre esta estrada. A extensão dos danos e o grau de destruição verificados no traçado da ER 203 foram de tal forma significativos que se impôs reapreciar minuciosamente alguns dos critérios utilizados. A passagem de caudais com uma forte componente sólida sobre os pavimentos com inclinações muito elevadas originou uma degradação bastante significativa das condições existentes.

 

O grau de destruição verificado, causado pela colmatação das passagens hidráulicas e consequente galgamento, seguido de escoamento descontrolado sobre os pavimentos, leva a que o objetivo desta intervenção seja melhorar as condições de cruzamento das linhas de água mais importantes, de forma a afastar a hipótese de novas situações do mesmo género. Associada a esta preocupação, optou-se também por proteger melhor a plataforma rodoviária.

 

Dada a degradação verificada do estado do pavimento, decorrente do efeito abrasivo dos materiais arrastados pelo transbordamento das linhas de água, nomeadamente no 20 de fevereiro de 2010, revelou-se ser plenamente justificável, em termos económicos e operacionais, optar pela remoção integral das camadas existentes e consequente construção de uma estrutura de pavimento completa de raiz.

 

Por último, e em função de instabilizações observadas nos taludes, decorrentes do temporal de 2010, tornou-se imprescindível intervir na recuperação e estabilização de taludes ao longo do traçado.

 

Principais trabalhos que a empreitada envolve:

 

– Levantamento/fresagem de pavimentos existentes;

– Terraplenagens para fundação de pavimento e estruturas de contenção;

– Pavimentação da estrada regional no troço circunscrito pela intervenção;

– Introdução/reconstrução de órgãos de drenagem, longitudinais e transversais;

– Instalação e reposição de equipamentos de sinalização e segurança;

– Execução de taludes e estruturas de suporte em geral, e estabilização das estruturas de contenção existentes.


Anexos

Descritores