Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Pista de Patinagem de Velocidade concluída em setembro de 2021

Foi uma das propostas vencedoras do Orçamento Participativo da Região Autónoma da Madeira (OPRAM), iniciativa da Vice-Presidência do Governo Regional, em que a população é chamada a apresentar um conjunto de medidas que gostaria de ver resolvidas ou concretizadas nos concelhos e que, posteriormente, são votadas pelos cidadãos. 30-04-2021 Equipamentos e Infraestruturas
Pista de Patinagem de Velocidade concluída em setembro de 2021

O Conselho do Governo de 12 de novembro de 2020, tendo presente e acolhido todas as propostas do júri do concurso público para a obra «OPRAM 172 - Pista de Patinagem de Velocidade na Zona Oeste da Madeira», aprovou a adjudicação desta obra à proposta apresentada pela sociedade Paulo Gouveia & Irmãos Construções, Transportes e Terraplanagem, Lda., empresa local, da Calheta, pelo preço contratual de 619 188,25 euros (seiscentos e dezanove mil, cento e oitenta e oito euros e vinte cinco cêntimos) e pelo prazo de execução de 270 dias. Recorde-se que o critério de adjudicação foi pelo valor mais baixo (valor do preço base do procedimento era de 670 000,00 euros).

 

Recorde-se que a Pista de Patinagem de Velocidade na Zona Oeste da Madeira foi uma das propostas vencedoras do Orçamento Participativo da Região Autónoma da Madeira (OPRAM), iniciativa da Vice-Presidência do Governo Regional, em que a população é chamada a apresentar um conjunto de medidas que gostaria de ver resolvidas ou concretizadas nos concelhos e que, posteriormente, são votadas pelos cidadãos.

 

A empreitada de construção desta Pista de Patinagem iniciou-se em meados de dezembro de 2020, prevendo-se a sua conclusão em setembro de 2021. Até à data foram realizados os muros de suporte de delimitação da pista e trabalhos de terraplenagem e drenagens, que antecedem a realização da estrutura de pavimento da pista.

 

DESCRIÇÃO:

 

O local onde será implantada a Pista de Patinagem no Complexo Desportivo dos Prazeres encontrava-se sem qualquer tipo de construção. O prédio localiza-se numa zona em crescimento urbanístico, com bons acessos e está inserido numa mancha onde existe alguma zona verde na envolvente e perto do Pavilhão Desportivo. Encontra-se servido de arruamento público, assim como de algumas infraestruturas.

 

Esta construção é vista como uma mais-valia, quer para a patinagem de velocidade, porque existem muitos atletas a praticá-la já com resultados internacionais, europeus e nacionais, quer também por uma questão de logística. Uma vez que os treinos dos atletas eram feitos no Faial, estes eram obrigados a percorrer toda a ilha para ir treinar duas a três vezes por semana.

 

Esta pista servirá e possibilitará a concretização de competições regionais, nacionais e internacionais, e poderá ainda ser utilizada para outros eventos lúdicos.

 

A pista, no início, está prevista ser utilizada por 80 atletas, podendo atingir os 150, diversas vezes semanalmente. O projeto proposto teve como pressuposto a elaboração de uma pista de patinagem com largura útil patinável de 6,50m, solicitado pelo dono de obra, sendo esta a principal condicionante e que levou à adaptação dos parâmetros requeridos pela WORLD SKATE, organismo que tutela a prática de desportos patinados. A construção da pista implica a construção total de um único piso. A bancada terá capacidade para 320 lugares sentados e 4 lugares reservados a pessoas com mobilidade reduzida.

 

O espaço envolvente à construção será reformulado, quer ao nível de pavimentação viária, quer a nível de pavimentação pedonal e criados logradouros e áreas verdes, mantendo-se, sempre que possível, os elementos arbóreos existentes e serão cuidadosamente articulados com vegetação rasteira, de modo a salientar e provocar relações fortes com quem o habita/usa. Será criado e/ou reformulado, na parte da frente do prédio confrontante com a rua, o acesso, passeios e estacionamentos para beneficiação desta infraestrutura pública.

 

FUNCIONALIDADE DA PISTA:

 

  • Zona patinável (com largura de 6,50m) em todo o desenvolvimento da pista.
  • Faixa de segurança (com demarcação no pavimento especifica, e largura de 0,50m).
  • Faixa interior, não patinável, com a função de montagem de equipamento de apoio e utilização por parte dos juízes.
  • Faixa exterior, com largura variável entre 1,80m e 3,00m para utilização por parte das equipas e treinadores.
  • Acesso à bancada, através de um anel exterior, que permite o acesso pelo lado este da pista.
  • Bancada, com capacidade para 320 lugares sentados e 4 lugares para pessoas com mobilidade condicionada.
  • Acesso automóvel, com estacionamento para viatura de emergência/socorro e forças policiais.
  • A pista será dotada de iluminação artificial, de modo a comportar treinos em período noturno.
  • Perante a necessidade de utilização de iluminação artificial, optou-se pela execução de um compartimento técnico dedicado à instalação de quadro elétrico, com dimensões necessárias à instalação e manobra do quadro elétrico.
  • Dotou-se a infraestrutura de abastecimento de água potável, para consumo humano, lavagens, rega e combate a incêndios florestais.
  • Projetou-se a instalação de 6 mastros de bandeiras, de modo a cumprir os requisitos à competição de provas internacionais.
  • A infraestrutura será dotada de um sistema de drenagem de águas pluviais, de modo a garantir a sustentabilidade da pista em dias invernosos.

 


Anexos

Descritores