Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Canalização dos ribeiros do Trapiche e da Casa Branca (Santo António)

Estes ribeiros encontram-se junto de grandes aglomerados populacionais, por isso estas intervenções de regularização e canalização destas linhas de água revestem-se de grande importância para a salvaguarda das pessoas e dos seus bens. 24-01-2022 Equipamentos e Infraestruturas
Canalização dos ribeiros do Trapiche e da Casa Branca (Santo António)

O Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruras, Pedro Fino, e o Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, visitaram hoje as obras de canalização dos ribeiros do Trapiche e da Casa Branca, em Santo António, que começaram na semana passada. Recorde-se que o concurso foi adjudicado por 3.133.000,00€ + IVA, com o critério da adjudicação da proposta economicamente mais vantajosa, na modalidade de melhor relação qualidade-preço. As intervenções devem estar concluídas no início do segundo semestre de 2023 (o prazo de execução é de 18 meses).

 

Estes ribeiros encontram-se junto de grandes aglomerados populacionais, por isso estas intervenções de regularização e canalização destas linhas de água revestem-se de grande importância para a salvaguarda das pessoas e dos seus bens.

 

Devido à orografia da Madeira, com os declives acentuados e encostas abruptas, quando ocorrem grandes precipitações é frequente que os materiais sejam depositados ao longo das

vertentes, ganhando energia e velocidade elevadas, transportando-os e depositando-os nos leitos das ribeiras, estrangulando a secção de vazão das mesmas. Assim, procedeu-se à execução do projeto de “Ribeiros do Trapiche e Casa Branca- Regularização e Canalização”, no concelho do Funchal.

 

A grande inclinação dos leitos dos ribeiros leva a velocidades elevadas de escoamento, com grande poder de transporte de material sólido, aumentando a ação erosiva. Com a construção de muralhas em ambas as margens, fica garantida uma melhor proteção dos terrenos e moradias junto ao ribeiro.

 

Assim, serão construídos muros de canalização em betão ciclópico e passagens hidráulicas em vigas pré-fabricadas na cobertura, protegidas com guardas metálicas. A intervenção no troço principal da ribeira engloba ainda a construção de um pontão rodoviário e a construção de um novo acesso de manutenção. Será ainda canalizado de uma pequena linha de água e criadas novas redes de infraestruturas, nomeadamente de água potável, de incêndio, de saneamento, de iluminação pública e de telecomunicações. Nos diferentes locais de intervenção, será necessário proceder à reposição de todos os serviços existentes afetados.


Anexos

Descritores