Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Reabilitação do Bloco Operatório no Hospital Dr. Nélio Mendonça

As sete salas do bloco mantêm o seu espaço físico, porém serão remodeladas na totalidade, sendo substituídos todos os seus revestimentos e alguns equipamentos que já se encontravam inoperacionais 01-09-2022 Equipamentos e Infraestruturas
Reabilitação do Bloco Operatório no Hospital Dr. Nélio Mendonça

Está em curso, e com conclusão prevista para novembro de 2022, a empreitada “Hospital Dr. Nélio Mendonça - Reabilitação do Bloco Operatório”, cujos trabalhos iniciaram-se em maio de 2022. O Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, e o Secretário Regional de Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, visitaram hoje esta obra, que  representa um investimento do Governo Regional da Madeira no valor de 2.776 000,00 euros (IVA incluído).

 

Esta obra, prevista no Programa de Governo, irá garantir a operacionalidade do Bloco Operatório do Hospital Dr. Nélio Mendonça, até à conclusão da construção do novo Hospital Central e Universitário da Madeira.

 

A concretização deste projeto é o culminar de um trabalho conjunto e de estreita ligação com as entidades de saúde, nomeadamente a Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil, e que irá proporcionar uma melhor qualidade aos serviços prestados nesta unidade hospitalar, enquanto o novo Hospital Central e Universitário da Madeira se encontra em execução.

 

Inaugurado a 9 de setembro de 1973, os quase cinquenta anos de existência do Hospital Dr. Nélio Mendonça são notórios em algumas áreas hospitalares. O bloco operatório era uma das zonas com necessidade de reabilitação, de forma a torná-lo capaz a responder às exigências regulamentares cada vez mais rigorosas e continuar a exercer todo o ato médico em segurança.

 

Na fase inicial da obra, procedeu-se às demolições e desmontes de toda a zona de intervenção no piso 1, incluindo a desativação das instalações técnicas, as quais serão integralmente reabilitadas e beneficiadas, nomeadamente ao nível das instalações, equipamentos e sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado e das redes de gases medicinais (Oxigénio, Ar medicinal, Protóxido de Azoto e Dióxido de Carbono). Os revestimentos de todos os compartimentos estão a ser integralmente substituídos.

 

As sete salas do bloco mantêm o seu espaço físico, porém serão remodeladas na totalidade, sendo substituídos todos os seus revestimentos e alguns equipamentos que já se encontravam inoperacionais. As portas de acesso a este espaço serão substituídas por portas com sensor de proximidade, automáticas e herméticas, de forma a garantir a assepsia do espaço. As zonas de recobro estão a ser totalmente remodeladas com a inclusão de novas calhas hospitalares e biombos dobráveis, robustos e resistentes a impacto e de fácil desinfeção.

 

Para além das obras no interior do bloco operatório, está também a ser intervencionada toda a zona da sua cobertura, com a revisão da impermeabilização, a substituição das chapas da cobertura e a substituição dos equipamentos que já não se encontravam operacionais.

 

Ao nível das fachadas, estão a ser implementadas algumas alterações com a substituição dos vãos em madeira, ou até com o refechamento dos mesmos, de forma a tornar-se funcional o espaço interior. De igual forma será pintado o exterior deste bloco.


Anexos

Descritores