Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Centro do Arco da Calheta em obras no último trimestre deste ano

A intervenção, orçada em 500 mil euros, vai permitir uma nova requalificação do Centro de Saúde do Arco da Calheta, tornando-o mais funcional ao nível da prestação de cuidados de saúde. 27-03-2019 Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas
Centro do Arco da Calheta em obras no último trimestre deste ano

 

O Centro de Saúde do Arco da Calheta será alvo de trabalhos de reabilitação e de ampliação no decorrer do último trimestre deste ano.

O concurso para a empreitada deverá ser lançado no próximo mês de junho e englobará uma série de intervenções que vão proporcionar aos cerca de 3.200 utentes e a todos os profissionais que trabalham naquela unidade de saúde, melhores condições, não só ao nível dos serviços, mas também de equipamentos e de logística.

Na passada terça-feira, dia 26 de março, os secretários regionais com as tutelas dos Equipamentos e Infraestruturas e da Saúde, Amílcar Gonçalves e Pedro Ramos respetivamente, visitaram aquela unidade de saúde, aproveitando a oportunidade para mostrarem o projeto da futura intervenção e também para ouvirem as principais preocupações dos profissionais de saúde que ali trabalham.

Na ocasião foram ainda reportadas aos governantes algumas sugestões relativas à disposição dos serviços, mudanças que, no entender daqueles profissionais, melhorariam a dinâmica do centro de saúde em termos de atendimento e resposta aos utentes.

Após a visita, e já no exterior do edifício, o secretário regional da Saúde falou da intervenção prevista para aquela unidade de saúde, recordando que a mesma resulta do périplo efetuado aos 47 centros de saúde existentes na Região Autónoma da Madeira.

Dessas visitas, o Centro de Saúde do arco da Calheta foi identificado como infraestrutura a reabilitar, indo assim ao encontro das aspirações da população local e também dos profissionais que ali exercem as suas funções.

Esta intervenção, orçada em 500 mil euros, vai permitir uma nova requalificação do centro, tornando-o mais funcional ao nível da prestação de cuidados de saúde.

Com as novas obras será também aumentado o número de gabinetes médicos, de enfermagem e dos técnicos superiores de saúde. Serão também criadas novas salas para tratamentos, colheitas e para pessoas com mobilidade reduzida. A pedido da população será também criada uma nova entrada para o Centro de Saúde aproveitando-se uma saída da estrada municipal.