Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Pedro Fino visitou Central da Vitória para tomar “conhecimento do trabalho meritório” das pessoas que lá laboram

“Realizámos esta visita de trabalho a esta hora para ter conhecimento do trabalho meritório que é feito por diversos trabalhadores, que asseguram o fornecimento de energia à população" 09-10-2021 Equipamentos e Infraestruturas
Pedro Fino visitou Central da Vitória para tomar “conhecimento do trabalho meritório” das pessoas que lá laboram

O Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, visitou, ao final da noite de ontem, pelas 00h00, a Central Térmica da Vitória, da Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM). “Realizámos esta visita de trabalho a esta hora para ter conhecimento do trabalho meritório que é feito por diversos trabalhadores, que asseguram o fornecimento de energia à população”, explicou, acrescentando que “o Governo Regional da Madeira presta, assim, reconhecimento a estes trabalhadores que desenvolvem um trabalho essencial ao serviço da população e da Região”.
 

A visita contou com a presença do conselho de administração da EEM e dos diretores de serviço. Recorde-se que, com a extinção da Vice-presidência, esta empresa pública passou a ser tutelada pela Secretaria Regional de Equipamentos e Infraestruturas.
 

A Central Térmica da Vitória constitui o maior centro electroprodutor da Região Autónoma da Madeira, sendo responsável por cerca de 55% da produção total anual na Madeira.

O complexo é composto por três naves industriais, a CTV1 (Desativada) a CTV2 e a CTV3, com uma potência total instalada de 165 MW.
 

Na CTV2 estão instalados 9 grupos geradores com potências unitárias nominais da ordem dos 11 MW e uma turbina a gás de 12 MW. Esta instalação consome Fuel e Gasóleo.
 

Na CTV3 estão instalados 3 grupos geradores com potências unitárias de 17 MW, funcionando a Gás Natural e Gasóleo, assim como uma turbina a vapor de 4,7 MW, numa configuração em ciclo combinado. Por razões de custos e menores emissões de Gases de Efeito de Estufa, esta central tem sido operada quase exclusivamente com Gás Natural, fazendo a base do diagrama de cargas.
 

No mesmo complexo, o Secretário Regional visitou o Centro de Despacho, onde é efetuado o comando remoto de todo o sistema electroprodutor da Região, incluindo as centrais hidroelétricas, centrais eólicas e centrais fotovoltaicas, e ainda toda a rede elétrica, nomeadamente subestações e linhas de transporte e distribuição, uma operação que funciona em permanência 24 horas por dia, 365 dias por ano, tal como todas as equipas de operação das Centrais Térmicas e Despacho, constituídas por 12 técnicos permanentemente, num total de mais de 40 pessoas na totalidade dos turnos.
 

Ainda no mesmo complexo industrial, encontram-se os tanques de combustível com uma capacidade de 20.000 toneladas de fuel, suficientes para o abastecimento da instalação durante 2 meses.
 

A montante das naves da central térmica encontra-se todo o complexo constituído pelas subestações e linhas de alta tensão que fazem o transporte de energia para o Funchal e para toda a ilha.


Anexos

Descritores