Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Beneficiação e Ampliação do Centro de Saúde do Arco da Calheta

Esta obra reveste-se de particular importância e como mais uma aposta do Governo Regional na reestruturação e modernização dos centros de saúde mais antigos, dada a sua crucial importância em termos de medicina preventiva e na gestão dos cuidados de proximidade. 17-03-2021 Equipamentos e Infraestruturas
Beneficiação e Ampliação do Centro de Saúde do Arco da Calheta

O Governo Regional vai avançar com o concurso público para a empreitada designada por “Centro de Saúde do Arco da Calheta – Beneficiação e Ampliação”, até ao montante de 1.300.000,00 de euros, sem IVA. Esta obra reveste-se de particular importância e como mais uma aposta do Governo Regional na reestruturação e modernização dos centros de saúde mais antigos, dada a sua crucial importância em termos de medicina preventiva e na gestão dos cuidados de proximidade.

 

O Centro de Saúde do Arco da Calheta, localizado no Sítio das Paredes, será adaptado às necessidades atuais. Face ao envelhecimento da população local e ao regresso de emigrantes, esta unidade de saúde precisa de dar uma resposta mais adequada aos seus utentes, daí a necessidade de uma reestruturação deste centro de saúde, contemplando a sua ampliação.

 

Atualmente, o centro desenvolve o seu programa em 2 dos 3 pisos que compõem o volume edificado, sendo que o terceiro piso encontra-se devoluto e em completo desuso. Com esta intervenção, passará a ocupar todo o imóvel. Neste momento, o centro de saúde é constituído por três gabinetes de enfermagem, uma sala de tratamento, um gabinete médico, um gabinete polivalente, uma secretaria, uma sala de espera, uma zona para os funcionários, será ampliado e reorganizado. No entanto, esta organização em dois pisos faz parte de uma reorganização recente do centro de saúde, que durante alguns anos partilhou o edifício com o grupo coral do Arco da Calheta, estando-lhes adstrito o piso 0 do edifício para as suas atividades. Ainda faz parte deste edifício uma capela classificada, a Capela de Nossa Senhora da Nazaré.

 

Com esta beneficiação/ampliação, o centro de saúde passará a ter, ao nível do piso 1, quatro gabinetes médicos, quatro gabinetes de enfermagem, uma sala de tratamentos, uma sala de colheitas, uma secretaria, uma sala de espera, com duas instalações sanitárias (uma delas adaptada para mobilidade reduzida), uma zona de sujos, uma zona de lixos hospitalares, uma instalação sanitária de apoio aos funcionários, uma zona técnica, dois espaços de arrumos e um gabinete polivalente. O piso 0, agora integrado no centro, contemplará um balneário/vestiário com duas instalações sanitárias, dois duches com uma zona de cacifos para os funcionários, uma sala polivalente e uma instalação sanitária de apoio à sala polivalente, neste piso existe ainda o acesso à capela. No piso 2 terá uma copa/sala de refeições para os funcionários, um arquivo, uma instalação sanitária de apoio e uma zona técnica reservada para o aquecimento das águas.

 

Junto ao acesso principal existe um espaço exterior coberto que será alvo de intervenção, sendo aí implantados espaços de sala de espera, as respetivas instalações sanitárias dos utentes (uma simples e outra adaptada), a secretaria e um gabinete médico. A norte, num dos volumes que compõem este edifício, será criada uma zona técnica.

 

Desde o início deste projeto, um dos pontos assinalados para resolver prendia-se com a comunicação/ligação entre os pisos que compõem o edifício. Atendendo ao facto de este conter uma ligação pelo exterior, é importante resolver esta acessibilidade num equipamento desta natureza. Nesse sentido, foram propostas duas ligações verticais no interior, em escada, que resolvem este problema, evitando que, para aceder de um piso a outro, se tenha de recorrer ao exterior.

 

Sendo este um edifício com um valor arquitetónico associado à história do mesmo, foi tida em consideração a estrutura existente, sendo esta analisada de forma a verificar o seu estado. Após as análises no local, constatou-se que a estrutura de madeira do edifício apresenta-se degradada, sendo necessário recorrer à sua substituição, por isso, foi pensada uma nova estrutura que dará melhor estabilidade e uma maior durabilidade a este equipamento.

 

Relativamente a todos os outros compartimentos do centro os acabamentos das paredes, tetos e pavimentos, estes têm de ser substituídos, por forma a se adaptarem à função a que se destinam e cumprirem com a legislação em vigor, facilitando a higienização dos espaços.

 

Os espaços exteriores envolventes serão reorganizados, será criado um pequeno arruamento de acesso ao centro que facilitará as acessibilidades à entrada principal do centro de saúde e também construído um percurso em rampa com a inclinação de acordo com o decreto regulamentar 163/2006. A escada exterior de ligação entre os dois pisos será reorganizada. O percurso a sul/poente será mantido e recuperado e servirá para a saída de todos os lixos do edifício. No exterior, e junto ao campo de ténis existente, o volume dos balneários será demolido e nesse mesmo espaço será edificado um volume que englobará os balneários de apoio ao campo existente e com separação de sexos, um tanque de água potável com duas células e uma casa do lixo.

 

A Capela de Nossa Senhora da Nazaré, que data dos finais do século XVII, foi reedificada no século XIX, depois de ter caído em ruínas. O telhado foi substituído recentemente, assim como uma porta lateral e a janela na fachada. Nesta beneficiação do Centro de Saúde, a Capela será mantida na totalidade, a intervenção neste espaço limitar-se-á a tratar as peças que se encontram dissonantes no alçado (os dois vãos em alumínio que serão substituídos por outros de madeira). Os elementos que ainda existem quer no seu interior (o coro alto), quer no exterior (a cruz, a pia de água benta, a pingadeira e a porta de madeira) serão preservados e recuperados. Durante a fase da obra todos estes elementos serão devidamente protegidos para não ocorrerem danos.  O varandim do coro alto, o pavimento e as escadas de acesso a esse espaço serão também recuperados.


Anexos

Descritores