Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

IDE registou seis vezes maior procura pelos apoios às empresas

Reuniões Livres - Madeira 06-07-2021 Economia
IDE registou seis vezes maior procura pelos apoios às empresas

O secretário regional de Economia, Rui Barreto, presidiu, ao início da tarde de hoje, à sessão de abertura da primeira sessão das “Reuniões Livres – Madeira”, um evento, em formato digital, promovido pela Ordem dos Contabilistas Certificados, em parceria com a Secretaria Regional de Economia.

 

Rui Barreto, que começou por salientar a importância da realização destas reuniões, que ocorrerão mensalmente, destacou o aumento na procura pelos apoios concedidos pelo Instituto de Desenvolvimento Empresarial (IDE), que sextuplicou, por força das necessidades verificadas devido à pandemia.

 

Tal como afirmou o governante, “nós tivemos que, muito rapidamente, gizar um conjunto de instrumentos e de apoios para, numa primeira fase, de forma emergencial – eu diria mesmo: ‘como um kit de sobrevivência’ – criar um conjunto de apoios para apoiar a tesouraria das empresas, para garantirmos os postos de trabalho”.

 

Na oportunidade, Rui Barreto explicou que o IDE tem uma intervenção em três vetores, precisamente, “apoiar o financiamento das empresas, apoiar, de forma complementar o investimento, mas também apoiar o funcionamento e investimento”.

 

A esse nível, o secretário regional da Economia disse que a Região dispõe, através do Programa Operacional Madeira 14-20, “alguns instrumentos e algumas dotações específicas para as regiões autónomas e atendendo às suas particularidades”.

 

Nesse sentido, prosseguiu Rui Barreto, foi desenhado um conjunto de medidas que vão ao encontro da realidade do tecido empresarial regional, “mais adequadas às suas necessidades, num clima de diálogo e numa ligação direta, muito terra a terra”.

 

Em todo esse processo, sublinhou Rui Barreto, os Contabilistas Certificados são a pedra angular para que os projetos sejam bem-sucedidos, sendo também eles os interlocutores privilegiados entre os decisores políticos e os empresários.

 

Para o governante, outro dos grandes desafios colocados por esta pandemia foi a necessidade de aproximar os empresários e as empresas das ajudas disponíveis, tendo sido criado, para isso, um conjunto de mecanismos que vieram, no fundo, “democratizar o acesso aos sistemas de incentivo”.

 

Além disso, acrescentou ainda Rui Barreto, os contabilistas certificados, parceiros do Conselho Consultivo de Economia, têm sido essenciais e muito têm contribuído para o sucesso de muitos dos apoios. Conforme referiu, “as candidaturas nascem nos gabinetes destes profissionais e é ali onde se faz todo o acompanhamento dos processos”.

 

Nos diversos avisos que foram abertos para apoios ao tecido empresarial, o secretário regional da Economia diz que tem havido uma procura crescente, inclusive, naqueles onde seria de equacionar um certo arrefecimento, como é o caso dos apoios ao investimento”.

 

Esta maior procura, justifica Rui Barreto, fica a dever-se a um maior conhecimento dos programas de apoio, uma maior acessibilidade a essas ajudas ao tecido empresarial, mas também um período mais alargado de abertura dos avisos.

 

No final da intervenção, Rui Barreto lançou um repto à bastonária da Ordem dos Contabilistas Certificados, Paula Franco, para que estes profissionais possam também dar o seu “prestimoso contributo” para a revisão do Código Fiscal do Investimento que está em curso. Porque, justificou o secretário regional, “como governo liberal e pró-investimento, queremos estar todos alinhados para atrair um melhor ambiente de negócio”.


Anexos

Descritores