Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

390 empresas receberam 10 M€ do programa APOIAR.PT.MADEIRA

IDE 21-10-2021 Economia
390 empresas receberam 10 M€ do programa APOIAR.PT.MADEIRA

- O incentivo, operacionalizado pelo IDE, apoia a tesouraria e o pagamento das rendas comerciais das empresas que atuam nos setores mais afetados pela COVID-19.

 

O Instituto de Desenvolvimento Empresarial (IDE), sob a tutela da Secretaria Regional da Economia, já efetuou o pagamento de três lotes de candidaturas aprovadas no âmbito do programa APOIAR.PT.MADEIRA.

 

O período de candidaturas encerrou em a 30 de setembro e já foram pagos 10 milhões de euros, distribuídos por 390 empresas madeirenses.

 

A medida, que tem por objetivo apoiar a tesouraria e o pagamento de rendas não habitacionais das empresas dos setores mais afetados pela pandemia COVID-19, pretende contribuir para preservar a liquidez das empresas no mercado, ajudando à continuidade da sua atividade económica na Região.

 

De acordo com o secretário regional da Economia, Rui Barreto, “este incentivo foi alvo de grande procura por parte dos empresários, tendo registado um total de 1413 candidaturas no valor de 26 milhões de euros”.

 

Conforme referiu o governante, o apoio médio por empresa, 100% a fundo perdido, situar-se-á nos 25 mil euros, naquilo que é visto por Rui Barreto como um grande alívio à tesouraria das PME.

 

A ajuda, aprovada por Bruxelas em maio deste ano, tem uma dotação global de 22 milhões de euros, assegurada a cem por cento por verbas do REACT-EU/FEDER, vai servir para apoiar as micro, pequenas e médias empresas (PME) com perdas financeiras superiores a 25% do volume de negócios em comparação com o período homólogo de 2019. O apoio a conceder pode ir até aos 55 mil euros para as microempresas, 80 mil euros para as pequenas empresas e 140 mil euros para as médias empresas.

 

O governante salienta a importância da medida “que permitiu, numa difícil para o tecido empresarial, alavancar a estabilização da conjuntura económica regional”.

 

O secretário regional sublinha ainda que, no que concerne aos sistemas de incentivos, o Governo Regional tem procurado desmaterializar e desburocratizar, ao máximo, os processos de submissão e de análise das candidaturas, algo que se reflete na atribuição e no pagamento, cada vez mais célere, dos apoios.

 

 

 


Anexos

Descritores