Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Preço dos combustíveis volta a baixar na próxima semana na Região

O preço dos combustíveis na Região vai voltar a baixar na próxima semana, passando de 1,638 por litro de gasóleo para os 1,621 euros 19-08-2022 Economia
Preço dos combustíveis volta a baixar na próxima semana na Região

O preço dos combustíveis na Região vai voltar a baixar na próxima semana, passando de 1,638 por litro de gasóleo para os 1,621 euros, o mesmo acontecendo em relação à gasolina sem chumbo de 95 octanas, que passa a custar 1,734, menos perto de dois cêntimos por litro.

De referir que a gasolina sem chumbo de 95 octanas tem vindo a descer, de forma consecutiva, há já 11 semanas, uma tendência que também tem sido registada no custo do gasóleo simples, que volta a baixar o preço pela nona semana consecutiva.

No continente, se tivermos em conta que, segundo a Direção-Geral de Energia e Geologia, o preço médio do gasóleo simples, esta sexta-feira, era de 1,722 euros, verificamos que, na Região, o preço deste combustível vai ficar abaixo desse valor médio, custando menos 10 cêntimos por litro.

Assim, e quando comparados os valores praticados no continente, por cada enchimento de um depósito de 50 litros de combustível, significará, na Região, uma poupança de pouco mais de cinco euros para os veículos movidos a gasóleo simples e de um euro, para as viaturas movidas a gasolina de 95 octanas. 

Comparativamente com os Açores, e uma vez que os preços dos combustíveis naquele arquipélago são fixados mensalmente, o preço do gasóleo, para agosto, é de 1,745, mais 15 cêntimos do que o valor cobrado na Região a partir da próxima segunda-feira, enquanto a gasolina sem chumbo de 95 octanas está a custar 1,889, que corresponderão a 12 cêntimos acima do preço que será praticado na Madeira na próxima semana.

Recordamos que, neste momento, a Região já baixou o Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) até ao limite máximo permitido por lei no caso do gasóleo, que é também o combustível mais procurado e vendido. 


Anexos

Descritores