Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

‘Nómadas Digitais’ distinguido com Prémio Nacional de Turismo

A Startup Madeira foi distinguida, esta quarta-feira, com o Prémio Nacional de Turismo, na categoria de “Turismo Inovador”. A iniciativa, que é promovida pelo Expresso e Banco BPI, com o apoio do Turismo de Portugal, destacou, este ano, os “nómadas digitais”, projeto que se tem notabilizado na imprensa nacional e internacional. 15-12-2022 Economia
‘Nómadas Digitais’ distinguido com Prémio Nacional de Turismo

O Prémio Nacional de Turismo é um galardão que pretende premiar os projetos que se destacaram, não apenas na categoria de ‘Turismo Inovador’, mas também noutras quatro categorias, precisamente, ‘Turismo Autêntico’, ‘Turismo Gastronómico’, ‘Turismo Inclusivo’ e ‘Turismo Sustentável’.
Para o secretário regional da Economia, Rui Barreto, “a atribuição deste galardão acaba por distinguir o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Governo Regional, através da Startup Madeira, mas é também o reconhecimento público de todas as entidades, públicas e privadas, que se têm associado a este projeto, cujo sucesso tem sido amplamente reconhecido, não apenas na Região e no nosso país, mas também no plano internacional”.
Este prémio, acrescentou ainda Rui Barreto, “é também o reconhecimento público de um trabalho que envolve inúmeros parceiros, desde os proprietários de alojamento local, aos hotéis, passando pelas empresas de aluguer de automóveis, empresas de animação turística, juristas e consultores nas mais diversas áreas. É um prémio partilhado com todos eles”, rematou.
Nesta ocasião, destaca ainda o secretário regional de Economia, “deixamos, ainda, um agradecimento muito especial ao Gonçalo Hall, nosso consultor, bem como à Micaela Vieira, gestora deste projeto na Startup Madeira, pelo importante contributo que deram e continuam a dar para que os ‘Nómadas Digitais’ sigam o seu percurso de grande sucesso”.
De referir que, desde o lançamento do projeto, em novembro de 2020, já foram realizadas cerca de 15 mil inscrições, de 132 países. Desde fevereiro de 2021, mais de 7.850 nómadas digitais já viveram e trabalharam na Madeira e Porto Santo. Estes profissionais, entre 18 e os 80 anos, desempenham maioritariamente trabalhos remotos, como Software Engineer, Web Developer, Graphic Designer, Project Manager, Product Manager, Consultores, CEO’s, até advogados, professores, escritores e investidores. Dos 132 países representados nas inscrições, o top oito é composto por EUA (+2030), Reino Unido (+1400), Brasil (+1230), Alemanha (+1240), Portugal (+870), Polónia (+770), Itália (+500) e República Checa (+410).  
Podemos ainda acrescentar que, desde que o projeto arrancou foram registadas mais de 100 menções em meios de comunicação social internacionais, reforçando a notoriedade que a Região vem alcançando para este nicho de mercado. 
Desde 2021, a Madeira marca presença assídua no ‘Top 5’ da plataforma online NomadList. É ainda de realçar que este projeto está a ser selecionado para estudos académicos internacionais e é ainda identificado como “case studies” em relatórios da comunidade internacional do ecossistema, como é o caso do ‘2022 EU|BIC Impact Report’, pela European Business Network, e ‘The Future of Remote Work’, pela Migration Policy Institute, ambos publicados este verão.


Anexos

Descritores