Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Rui Barreto garante que Horários do Funchal não será privatizada

O Secretário Regional da Economia defendeu que o Programa do Governo é "abrangente e inclusivo" e visa "governar com todos e para todos" 12-11-2019 Economia
Rui Barreto garante que Horários do Funchal não será privatizada

O Secretário Regional da Economia defendeu hoje que o Programa do Governo é "abrangente e inclusivo" e visa "governar com todos e para todos".


"O documento que aqui apresentamos é solido, coerente, robusto e responde aos objetivos que temos pela frente", defendeu durante o debate setorial do Programa do Governo, na Assembleia Legislativa da Madeira, aludindo à "descida gradual dos impostos", sustentada "pela consolidação das finanças regionais e pelo crescimento da economia e, consequentemente, dos salários, do emprego e das oportunidades".

Destacou a descida do IRC para as PME (80% do tecido empresarial) e, seguidamente, anunciou "um reforço da linha de crédito INVEST RAM, num valor superior a 10 milhões de euros já em janeiro de 2020!, disse Rui Barreto.

"Queremos seguir o melhor exemplo de Canárias e apoiar a internacionalização das empresas pagando o frete das exportações, numa última fase até ao destino final", adiantou ainda, prometendo "apoiar as empresas da Madeira, sem qualquer tipo de complexo".

Nos transportes terrestres, reiterou a renovação da frota atual dos autocarros e garantiu que a Horários do Funchal não será privatizada.

"A Horários do Funchal não será, em momento algum, privatizada. Continuará na posse da Região", disse, justificando que "este governo tem uma visão liberal da economia, mas isso não significa alienar setores estratégicos para a vida da Região".

Dos deputados espera um "debate frutuoso" e não assente em "populismo e demagogia".