Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Motoristas dos Horários do Funchal vão receber subsídio Covid-19

Medida de apoio do Governo Regional abrange 250 motoristas 02-05-2020 Economia
Motoristas dos Horários do Funchal vão receber subsídio Covid-19

A Secretaria Regional da Economia, em diálogo com a administração do Grupo Horários do Funchal e auscultando os Sindicatos e os representantes dos motoristas da HF, decidiu proceder ao pagamento de um apoio remuneratório designado por subsídio Covid-19 que irá abranger cerca de 250 motoristas.


“O Governo Regional da Madeira valoriza e reconhece a importância destes trabalhadores que diariamente estão na linha da frente e asseguram, continuadamente, durante este período difícil de pandemia, a prestação do serviço público de transporte de passageiros”, garante o governante com a pasta da Economia, Rui Barreto.


Segundo o Secretário Regional da Economia, esta decisão decorre da circunstância da Empresa Horários do Funchal não poder, em termos legais, proceder ao pagamento do suplemento remuneratório agente único, tal como se verificava antes da pandemia, “levando a que Governo tivesse encontrado uma alternativa para compensar esta perda de rendimento dos motoristas, através do  pagamento de um apoio no mesmo valor do agente único”.


Após uma ronda de conversações entre o Governo Regional e os Sindicatos, que já haviam reivindicado a reposição deste abono, encontra-se assim encerrado o diferendo sobre o pagamento do valor do subsídio de agente único a estes trabalhadores da companhia Horários do Funchal que passarão a auferir de um subsídio Covid-19.


Este subsídio Covid-19 será pago no mês de abril. Uma vez que em maio voltam a cobrar-se bilhetes a bordo, o agente único voltará a ser pago pela Horários do Funchal.


Venda de bilhetes a bordo e lotação a 50% a partir de 4 de maio

Com o levantamento do estado de emergência e o alívio das medidas de contenção marcado para o dia 2 de maio, prevê-se um restabelecimento progressivo da normalidade económica e social. Este relaxamento de medidas de contenção também irá abranger o sector dos transportes e, nesse sentido, a Direção Regional de Economia e Transportes Terrestres (DRETT), já anunciou a retoma da venda de bilhetes a bordo a partir da próxima segunda-feira, dia 4 de maio.


Recorde-se que a decisão de suspender a venda a bordo resultou de uma Resolução do Conselho de Governo, de 19 de março, que determinou que os operadores de serviço público de transporte rodoviário de passageiros, ficassem dispensados do cumprimento da obrigação de cobrança do bilhete de bordo, como medida de proteção dos trabalhadores face ao surto do novo coronavírus.


O limite de lotação dos autocarros também vai aumentar de um terço para cinquenta por cento da sua capacidade, continuando a vigorar as regras de distanciamento social. A DRETT recomenda, contudo, que a interação entre o motorista e o passageiro continuar a cingir-se ao mínimo indispensável. Quanto aos veículos, continuarão a ser higienizados e desinfetados diariamente e manter-se-á o uso obrigatório de máscaras por parte dos motoristas. Relativamente aos passageiros, será também obrigatório o uso de máscara ou lenço. O mais importante é que o nariz e a boca estejam cobertos, para proteção pessoal e sobretudo de terceiros.


Prazo para compra os passes alargado até dia 8 de maio

Para evitar ajuntamentos em filas de espera junto às bilheteiras, a Horários do Funchal vai alargar o prazo de venda dos passes de maio. Assim, excecionalmente, a data limite para a aquisição dos passes referentes ao mês de maio será alargada até dia 8 inclusive.


No que diz respeito à renovação de passes gratuitos (Passe Social Pensionista 0 e Passe Social Criança) serão renovados automaticamente nos meses de maio e junho. Assim, os cidadãos beneficiários destes passes não terão de se deslocar às bilheteiras para efetuar o carregamento do passe.