Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

“A Madeira precisa de vós”

O Secretário regional das Finanças entregou prémios de mérito escolar a filhos de trabalhadores da Zona Franca e destacou importância de defender o CINM 04-01-2022 Finanças
“A Madeira precisa de vós”

O Secretário Regional das Finanças, Rogério Gouveia, defendeu, hoje, no Caniçal, que o Governo continua determinado em fazer valer o Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), um dos mais importantes instrumentos de desenvolvimento regional que, para além da criação de postos de trabalho de valor acrescentado, é responsável por cerca de 13% a 15% da receita fiscal da Região, o equivalente a mais de 110 milhões de euros anuais.

O governante falava durante a cerimónia de entrega de prémios escolares da Zona Franca Industrial da Madeira, uma iniciativa enquadrada na política de responsabilidade civil da S.D.M., que visa incentivar o aproveitamento escolar e que valoriza o mérito de alunos dependentes de trabalhadores da Zona Franca Industrial e das escolas do município de Machico, visando a sua integração futura no mercado de trabalho.

Aos jovens presentes na cerimónia, o responsável pela tutela pediu “que se juntem no apoio e defesa” ao Centro Internacional de Negócios “de que dependem, direta ou indiretamente, mais de 5 mil trabalhadores e as suas famílias e que afiançam a capacidade técnica e económica e os objetivos para o qual o Centro foi criado”.

O secretário regional deixou, ainda, uma mensagem de felicitação aos oito jovens premiados, encorajando-os a manter o mesmo empenho para serem bem-sucedidos ao longo da vida, lembrando que serão eles os homens e mulheres do futuro, que continuarão a escrever a história da Região.

“Não deixem nunca de investir na vossa formação, pois ao longo dos altos e baixos da vida, o mérito acaba sempre por vencer. Aos que decidirem sair da Madeira para prosseguirem estudos, regressem, na conclusão dos mesmos, porque a Madeira precisa de vós”.