Governo Regional lança Projeto de Alimentação Saudável

O Governo Regional, apresentou na Escola Agrícola da Madeira, o projeto “Dar com saber, alimentar para viver”. O projeto insere-se na Estratégia Regional da Alimentação Saudável e Segura (ERPASS), sob a coordenação da Secretaria Regional da Saúde, e surgiu da necessidade sentida de vários setores da comunidade cooperarem de forma transversal e concertada para um objetivo comum que é o de melhorar os indicadores de saúde e o bem-estar da população da Região Autónoma da Madeira. 31-08-2018 Inclusão e Assuntos Sociais
Governo Regional lança Projeto de Alimentação Saudável

Uma iniciativa da Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, através do Instituto de Segurança Social da Madeira, IP-RAM, construída sobre o tema “Melhor nutrição para mais fácil inclusão e bem-estar!”, que tem como público-alvo as famílias mais carenciadas a usufruir de apoio social via Rendimento Social de Inserção (RSI).

 

Esta atividade tem por objetivo aperfeiçoar a literacia da população em alimentação saudável, fomentando uma utilização mais assertiva dos recursos financeiros na aquisição e utilização dos alimentos.

 

No âmbito da ERPASS, lançada a 29 de maio de 2017, foi proposto um conjunto de ações a serem desenvolvidas até 2020 pelas Secretarias Regionais da Saúde, Assuntos Sociais, Educação e Agricultura e Pescas, de forma isolada ou conjunta.

 

Para atingir os objetivos propostos, e em estreita colaboração com os parceiros da ERPASS, foi organizado um ciclo de sessões (duas por grupo), visando a abordagem dos seguintes temas:

 

  • Alimentação Saudável a Baixo Custo 
  • Comportamentos Alimentares Saudáveis
  • Culinária Saudável 
  • Uma horta num metro quadrado / Horta Biológica / Aromáticas e Condimentares / Produção de Rebentos / outro (Tema rotativo)  

O projeto inicia-se hoje, nos concelhos de São Vicente e do Porto Moniz, dia Internacional da Solidariedade.

 

Depois seguem-se os concelhos da Ponta de Sol em outubro deste ano, e o da Ribeira Brava no mês seguinte.

 

Até ao fim do ano estarão cobertos 1/3 dos concelhos da RAM, com a totalidade das famílias beneficiárias do RSI a serem convidadas a participar, nomeadamente o elemento do agregado familiar responsável pela aquisição e confeção alimentar.

 


Anexos

Descritores