Salário mínimo na região sobe 20% desde 2015

A secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais esteve na terça-feira passada, no parlamento a defender um diploma que fixa o salário mínimo regional em 592 euros. 01-02-2018 Inclusão e Assuntos Sociais
Salário mínimo na região sobe 20% desde 2015

A fixação do salário mínimo sublinha;"tem de ser uma medida equilibrada, pois é necessário olhar para as nossas empresas, mantendo-as competitivas e capazes de gerar e manter postos de trabalho", afirma a secretária com a tutela do Trabalho.


“A atualização do Salário Mínimo Regional é, de facto, uma medida necessária ao estímulo da economia, sendo uma medida relevante para uma parte muito significativa da nossa população”, a Secretária Regional com a tutela do Trabalho foi mais além ao referir que "desde que este governo tomou posse em 2015, o salário mínimo aumentou 20%, passando de 505 euros para 592 euros. Efetivamente, são mais 87 euros em três anos".


A Secretária relevou ainda no seu discurso de abertura que, na Madeira, foi conseguida uma negociação sectorial para a hotelaria que fixou o salário mínimo em 600 euros.

“Na Região Autónoma da Madeira, existe um Setor de Atividade, a Hotelaria, em que o Salário mínimo ficou fixado nos 600 Euros, já a partir de janeiro de 2018, prolongando-se este acordo pelos próximos 3 anos".

“Como sabem, isto foi possível, graças a um acordo histórico entre a ACIF e o Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria, Turismo, Alimentação, Serviços e Similares da RAM, que contou com a mediação do Governo Regional, através da Direção Regional do Trabalho e Acção Inspectiva”.

Para finalizar, a governante referiu ser “compromisso do Governo Regional manter uma política equilibrada e consistente de acréscimos aos valores da retribuição mínima, como forma de dinamizar o crescimento dos demais salários convencionais e proporcionar melhoria do nível remuneratório dos trabalhadores”.


Anexos

Descritores