Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Associação Crescer Sem Risco apoia crianças e jovens

Augusta Aguiar visitou instituição que gere os Centros Comunitários de São Vicente e da Ribeira Brava 15-07-2021 Inclusão Social e Cidadania
Associação Crescer Sem Risco apoia crianças e jovens
A Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania, Augusta Aguiar, visitou a Associação de Solidariedade Social Crescer Sem Risco, que gere os Centros Comunitários de São Vicente e da Ribeira Brava, cada um deles com capacidade para 30 crianças e jovens, entre os 6 e os 18 anos.
 
Esta Associação tem estatuto de Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), e foi criada em 2009, com sede na Fajã da Areia, em São Vicente. Tem como objetivos principais a proteção à infância e juventude, através do acompanhamento e orientação educativa, social, bem como a proteção de crianças e jovens em perigo, nomeadamente, situações de abandono/absentismo escolar, exposição a modelos de comportamento desviante ou dependências. 
 
A Associação Crescer Sem Risco desenvolve um apoio pedagógico diário individualizado às crianças e jovens que frequentam os centros comunitários, que inclui: orientação profissional, sessões de treino de competências pessoais e sociais, atividades lúdicas e recreativas, participação em eventos culturais e desportivos de âmbito local e regional, bem como a divulgação e implementação de projetos no âmbito do Programa Juventude em Ação (Iniciativa Jovem, Formação Internacional, Serviço Voluntário Europeu, Intercâmbios).
 
Augusta Aguiar realçou, na ocasião, “o importante papel desta associação na proteção das crianças e jovens em risco, ao realizar uma intervenção que incide na prevenção, através da realização de atividades lúdico/recreativas, de promoção da cidadania, do diálogo intercultural, da promoção de hábitos de vida saudáveis e de intercâmbios ao nível regional, nacional e internacional, bem como a promoção da integração socioprofissional dos agregados familiares.”