Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Governo vai premiar as entidades que desenvolvam projetos nas áreas da economia verde, azul e circular

A Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania marcou presença hoje, sexta-feira, 22 de novembro, na abertura da conferência 'Empresa Sustentável, o Horizonte 2030'. Uma iniciativa do Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, que decorreu no Porto do Funchal, a bordo do navio Lobo Marinho. 22-11-2019 Inclusão Social e Cidadania
Governo vai premiar as entidades que desenvolvam projetos nas áreas da economia verde, azul e circular

Além da partilha de boas práticas de Responsabilidade Social Corporativa desenvolvidas por empresas que operam na Região Autónoma da Madeira, o momento constituiu-se como um ponto de partida para a criação de um ‘Cluster Regional’, com o objetivo de estimular eventuais parcerias e projetos em rede que permitam às empresas associadas partilhar experiências e aprofundar a cooperação mútua, conforme desafio da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

A abertura do evento foi presidida pela Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania, Augusta Aguiar, que aproveitou a ocasião para destacar que “o caminho do futuro, de um futuro mais inclusivo, desenvolvido e sustentável, só será uma realidade se a responsabilidade social for, cada vez mais, um fator determinante na vida das empresas, pelo impacto que tem na sociedade, em geral, e nas comunidades e grupos sociais mais vulneráveis, em particular”.

Augusta Aguiar afirmou que o “Governo Regional pretende contribuir para o desenvolvimento social integrado e sustentável, apoiando iniciativas que permitam fomentar as atividades de natureza solidária das entidades sem fins lucrativos que integram o setor social, bem como premiar as entidades que criem emprego nas áreas da economia verde, azul e circular e nos concelhos com baixa densidade populacional”.

A Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania referiu ainda que “a cidadania assume um papel de destaque no Programa do Governo Regional da Madeira, como fator determinante e indissociável do desígnio fundamental da coesão social. Estamos convictos que a melhoria do bem-estar e qualidade de vida da população madeirense e porto-santense serão mais facilmente atingidos se houver um trabalho articulado entre o Governo e as empresas, propício ao desenvolvimento sustentável, preservando nomeadamente os recursos ambientais para as gerações vindouras, e promovendo a diminuição das desigualdades sociais.”

“Porque acreditamos que assegurar maior igualdade e coesão social é o caminho privilegiado para viabilizar a sustentabilidade regional”, concluiu.


Anexos

Descritores