Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Augusta Aguiar destaca investimento do Governo Regional em Santana

Em dia de aniversário da freguesia do Arco de São Jorge, que assinala hoje, 28 de dezembro, os seus 343 anos de existência, a Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania, Augusta Aguiar, esteve presente nas comemorações da freguesia. 28-12-2019 Inclusão Social e Cidadania
 Augusta Aguiar destaca investimento do Governo Regional em Santana A Secretária Regional, em representação do Presidente do Governo Regional, aproveitou a ocasião para referir que “o Governo Regional está atento, e consciente dos principais desafios que o concelho de Santana enfrenta e, em específico, a Freguesia do Arco de São Jorge, relacionados essencialmente com o envelhecimento da população, a baixa natalidade e a desertificação.”

Augusta Aguiar destacou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo executivo madeirense na concretização de melhores condições de vida para a população de Santana.

“No mandato anterior, foram investidos mais de 9 milhões de euros no Concelho, em obras e reabilitações.”

Sobre as obras em curso, Augusta Aguiar relembrou a execução de várias obras estruturantes para o concelho e para a Região, “como é o caso da 2.ª fase da Via Expresso Ribeira São Jorge/Arco de São Jorge, com conclusão prevista para meados de 2022, obra esta que terá um grande impacto social e económico na localidade, bem como a reabilitação do Pavilhão de Santana”, afirmou.

Também a nível social, “temos desenvolvido todos os esforços para dar o apoio necessário à população, através dos vários centros de atendimento do concelho.
Consciente do envelhecimento da população, e da redução da natalidade nos concelhos mais rurais, o Governo Regional continua a investir no apoio às instituições do concelho que fornecem as mais diversas respostas sociais à população mais carenciada, através do lar, centros de dia, centros de convívio, ajuda domiciliária, programa de emergência alimentar e banco de ajudas técnicas”, afirmou a governante.

“É através deste trabalho em rede, de cooperação institucional, que se alcançam os melhores resultados, sempre em prol do bem-estar da população”, concluiu.

Anexos

Descritores