Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

FAROL em Santo António

Augusta Aguiar visita Casa do Povo para fazer um ponto de situação relativamente aos apoios que chegaram àquela instituição através do fundo de apoio 29-07-2020 Inclusão Social e Cidadania
FAROL em Santo António
A Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania visitou, no dia 28 de julho de 2020, a Casa do Povo de Santo António para fazer um ponto de situação relativamente aos apoios que chegaram àquela instituição através do Fundo de Apoio Regional a Organizações Locais – FAROL.
A candidatura desta entidade, que teve como parceira a Casa do Povo do Imaculado Coração de Maria, traduziu-se na atribuição de cerca de 89 mil euros.
Augusta Aguiar evidencia que «os treze contratos-programa celebrados permitem abranger todas as Casas do Povo da Região, efetivando-se projetos de cariz social».
Sublinha que, devido à pandemia de COVID-19, «o Governo Regional disponibilizou 500 mil euros, afetos à atuação das Casas do Povo, nomeadamente nas áreas do apoio às famílias, aos idosos, às crianças e aos jovens e às pessoas em situação de desproteção social».
Lembre-se que o FAROL visa colmatar carências sociais da comunidade local e fomentar o apoio junto das famílias em maior risco de pobreza e exclusão social, numa ótica de inclusão e coesão social.
A instituição promove, por sua iniciativa ou em cooperação com outros serviços, a criação, desenvolvimento e manutenção de atividades diversas em setores da infância, juventude e idosos.
Refira-se que, recentemente, a Casa do Povo de Santo António obteve a aprovação da sua candidatura à iniciativa ‘Gulbenkian Cuida’, da Fundação Calouste Gulbenkian, dando assim continuidade ao projeto “Cozinha Segura”, que tem como objetivo dar apoio a pessoas sozinhas ou famílias carenciadas.
A Casa do Povo de Santo António é uma instituição particular de solidariedade social que serve a freguesia de Santo António desde a sua fundação. Tem por finalidade desenvolver atividades de índole social, formativa, cultural, desportiva e outras, em colaboração com o Estado, a Região, as autarquias ou outras entidades de caráter público, privado ou cooperativo, proporcionando-lhes o apoio que em cada caso se justifique e fomentando a participação dos cidadãos nas ações tendentes a satisfazer as necessidades comunitárias e a melhorar a sua qualidade de vida.