Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Governo Regional aposta na formação e qualificação

O Governo Regional retoma, este mês, as ações de formação dirigidas a desempregados inscritos no Instituto de Emprego da Madeira, IEM, IP-RAM, ao abrigo do Programa Operacional Madeira 14-20, entretanto interrompidas por força da pandemia da COVID-19. 18-09-2020 Inclusão Social e Cidadania
Governo Regional aposta na formação e qualificação

“Este projeto tem uma importância fulcral no combate ao desemprego na nossa Região e representa um forte investimento do Governo Regional na qualificação e requalificação profissional das pessoas em situação de desemprego, permitindo a sua adaptação aos novos contextos de trabalho e promovendo competências fundamentais à sua inserção e reinserção profissional, em consonância com as necessidades do mercado regional de emprego. A requalificação/formação é, sem dúvida, uma importante medida ativa de emprego. Ações desta natureza dão um contributo muito relevante  para a (re)integração no mercado de trabalho. Desde o início deste ano, e até final de agosto, registaram-se 3 248  (re)integrações no mercado de trabalho de pessoas inscritas no IEM”, sublinha, Augusta Aguiar, Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania.

 

Este projeto, que irá abranger mais de 700 pessoas em situação de desemprego, teve o seu início em outubro de 2019 e conta com o envolvimento de sete entidades formadoras regionais, nomeadamente, ‘Competir’, ‘Qualificar’, ‘Lusitanaforma’, ‘Escola Profissional de Atlântico’, ‘DTIM - Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira’, ‘CELFF - Centro de Estudos, Línguas e Formação do Funchal S.A’ e ‘XGT – Soluções Informáticas, S.A.’.

 

As áreas de formação a ministrar são variadas e foram definidas em articulação com o Instituto para a Qualificação, IP-RAM, sendo transversais a todo o mercado de trabalho, nomeadamente, na área de atendimento ao público, comercial, línguas estrangeiras e tecnologias de informação.

 

Até à data, e desde o início do projeto, foram integrados em formação 401 desempregados inscritos no Instituto de Emprego da Madeira.

No mês de setembro, terão início três ações de formação, na área de tecnologias de informação, abrangendo um total de 41 desempregados residentes nos concelhos do Funchal e da Ribeira Brava.

Até ao final do ano, serão desenvolvidas outras nove ações de formação, prevendo-se abranger mais 100 desempregados dos vários concelhos da Região.

 

Neste contexto, teve lugar ontem, quinta-feira, 17 de setembro, no Salão Nobre da Câmara Municipal da Ribeira Brava, a sessão de apresentação do Curso de Técnico de Informática I (Nível 4), desenvolvido pela entidade formadora ‘Qualificar’, onde foram integrados 13 inscritos no Instituto de Emprego da Madeira, com habilitações entre o 9.º e o 12.º ano de escolaridade e residência no concelho da Ribeira Brava.

 

A sessão, que marcou o reinício destas ações de formação, após um período de interregno causado pela pandemia da COVID-19, contou com a presença da Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania, Augusta Aguiar, que, na ocasião, realçou que “o Governo Regional pretende proporcionar todas as ferramentas possíveis, que permitam inverter as situações de desemprego, e a formação é uma forma privilegiada de o fazer. Além da necessária aposta na dinamização da economia para que esta propicie a criação de novos postos de trabalho, e de todas as medidas de apoio às empresas que têm sido desenvolvidas em contexto de pandemia da COVID-19, é necessário reforçar a articulação entre os serviços de emprego, as entidades formativas e as empresas, tendo em vista promover ações de formação, dirigidas às necessidades de formação dos desempregados, adequando−os às necessidades das empresas, tal como este projeto preconiza”.

 

‘Qualificar + para Empregar’ em fase de regulamentação

 

Trata-se de mais um programa de emprego do Instituto de Emprego da Madeira com o objetivo de melhorar os níveis de competências dos desempregados inscritos, para uma melhor integração no mercado de trabalho, envolvendo as entidades formadoras da RAM, através de uma ação que conjuga formação teórica e formação prática em contexto de trabalho.

Este programa destina-se a desempregados inscritos no IEM, IP-RAM, com nível de qualificação 2 a 5 do QNQ (inclui pessoas com nível de habilitações, 9.º ano, 12.º ano, dupla certificação e cursos de especialização).

O programa consiste numa formação prática em contexto de trabalho precedido por uma formação teórica. Durante a Formação, os participantes têm direito a uma bolsa de formação associada ao Indexante dos Apoios Sociais (IAS), em função do seu nível de qualificação, bem como subsídio de alimentação e transporte.

As entidades formadoras certificadas serão reembolsadas dos valores dos formadores, de acordo com a tabela do Fundo Social Europeu e de um valor de apoio para despesas inerentes à formação. O programa consiste numa formação prática em contexto de trabalho (estágio) precedido por uma formação teórica.

Após a Formação, as entidades enquadradoras do estágio que admitam os participantes no final do programa, através de um contrato de trabalho a termo certo ou sem termo, terão direito a um apoio financeiro variável entre 4 e 10 vezes o valor do IAS.

 

“O Governo Regional tudo fará para implementar as medidas necessárias e adequadas de promoção de emprego e de manutenção dos postos de trabalho. O impacto da pandemia tem reflexos muito importantes no mundo do trabalho. Assim, é preocupação central, nas medidas adotadas pelo Governo Regional, responder de forma célere e eficaz aos desafios que se colocam ao nível do emprego”, conclui a Secretária Regional, Augusta Aguiar.


Anexos

Descritores