Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

600 alunos de Câmara de Lobos e do Funchal fazem corrente pelo mar

A iniciativa “Corrente pelo oceano” assinalou o Dia Nacional da Escola Azul e o Dia Europeu do Mar, ação da responsabilidade da secretaria regional de Mar e Pescas, através da direção regional do Mar em parceria com a secretaria regional da Educação, Ciência e Tecnologia. 19-05-2022 Mar e Pescas
600 alunos de Câmara de Lobos e do Funchal fazem corrente pelo mar

O secretário regional de Mar e Pescas disse esta quinta-feira aos mais de 600 alunos e professores de 12 escolas do Funchal e Câmara de Lobos, que “o mar é um dos pilares da sustentabilidade do planeta e que a sua preservação e qualidade é a única forma de evitar problemas ambientais”.

 

Teófilo Cunha falava aos participantes na iniciativa “Corrente pelo oceano” para assinalar o Dia Nacional da Escola Azul e o Dia Europeu do Mar, ação da responsabilidade da secretaria regional de Mar e Pescas, através da direção regional do Mar em parceria com a secretaria regional da Educação, Ciência e Tecnologia.

 

Os mais de 600 alunos e professores foram divididos em dois grupos. Um partiu da Praia Formosa, em direção a Câmara de Lobos, o outro saiu da baía de Câmara de Lobos, em direção ao Funchal. Os dois grupos uniram-se na promenade junto ao terminal marítimo da Cimentos Madeira e depois do encontro, cada um deles voltou ao seu concelho. De caminho, realizaram um Plogging, uma atividade desportiva e ambiental em que os alunos recolhem o lixo da praia enquanto caminham. Uma hora depois da caminhada, era já significativo o lixo retirado das praias.

 

“Esta campanha tem como objetivo central sensibilizar os nossos alunos, mas também as pessoas mais velhas”, referiu o governante. “A responsabilidade de preservar um bem como o mar, é de todos e não apenas de alguns.”

 

Teófilo Cunha agradeceu “o empenho e a dedicação das escolas, dos diretores, dos professores, e todos os funcionários, mas também dos encarregados de educação e a colaboração das autarquias, bem como o trabalho de coordenação da direção regional do Mar e a colaboração da secretaria regional da Educação”.

 

O secretário regional acredita que a preservação da biodiversidade marinha e a qualidade do mar da Madeira será “muito melhor no futuro” graças às campanhas de sensibilização realizadas no âmbito do projeto Escola Azul, mas também através das ações de formação que a secretaria regional de Mar e Pescas através da direção regional do Mar e a direção regional das Pescas têm fomentado junto dos pescadores e armadores.

 

A secretaria regional de Mar e Pescas lembra que todos “os conhecimentos de literacia do oceano são traduzidos em ações de cidadania ativa e na formação integral do individuo, estimulando-o à aquisição de um espírito critico com reflexo a nível social e cultural, tendo como principal objetivo o envolvimento da comunidade educativa e que a mensagem passe para a população com atitudes mais assertivas”.

 

Para além de Teófilo Cunha, participaram no evento a diretora regional do Mar, Mafalda Freitas, e o diretor regional de Pescas, Rui Fernandes.

 

Todos os conhecimentos de Literacia do Oceano são traduzidos em ações de cidadania ativa e na formação integral do individuo, estimulando-o à aquisição de um espírito critico com reflexo a nível social e cultural.

Tendo como principal objetivo o envolvimento da comunidade educativa e que a mensagem passe para a população com atitudes mais assertivas.

 

 

 

 

 


Anexos

Descritores