Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Pescadores vão poder abastecer gasóleo no Porto Moniz

A frota do peixe-espada preto poderá beneficiar em breve de um posto de abastecimento de combustível, a ser instalado no cais do Porto Moniz. 16-06-2021 Mar e Pescas
Pescadores vão poder abastecer gasóleo no Porto Moniz

A frota do peixe-espada preto poderá beneficiar em breve de um posto de abastecimento de combustível, a ser instalado no cais do Porto Moniz. A ideia surgiu durante uma visita do vice-presidente do Governo Regional às obras de melhoramentos daquela infraestrutura portuária da responsabilidade da administração dos portos.

 

Depois de identificada a necessidade, Pedro Calado e Teófilo Cunha, secretário regional de Mar e Pescas, acertaram alguns detalhes do processo e, nesse sentido, o titular da pasta de Mar e Pescas encontrou-se com a presidente do conselho de administração da administração de Portos da Madeira (APRAM), Paula Cabaço.

 

Uma reunião entre Teófilo Cunha e Paula Cabaço contou já com a presença de pescadores, armadores, o diretor regional de Pescas, Rui Fernandes, o chefe de serviços de lotas e entrepostos, Pedro Delgado, e o presidente da Coopesca. 

 

Antes de avançar com o projeto partilhado entre a administração dos portos e a secretaria regional de Mar e Pescas, os responsáveis quiseram ouvir as opiniões dos pescadores e armadores. Durante o encontro realizado na Gare Marítima, todos os presentes concordaram com a instalação do posto de abastecimento, que irá favorecer essencialmente a frota do peixe-espada.

 

Ficou decidido que o posto irá ter dois depósitos, um de gasóleo e outro de gasolina, este último irá favorecer as pequenas embarcações com licença para a apanha da lapa e também as atividades marítimo-turísticas.

 

O tanque do gasóleo terá uma capacidade de armazenamento de 15 mil litros e o de gasolina 5 mil litros. “É uma decisão muito importante, que nos fará poupar tempo e dinheiro”, concordaram os armadores, que assim que a obra esteja concluída evitem deslocações ao Funchal ou Caniçal (postos habituais de abastecimento).

 

 


Anexos

Descritores