Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Capturas e preço da cavala sobem 100 por cento

O volume de cavala descarregada nas lotas da Região aumentou 95 por cento, entre Janeiro e Julho de 2022, em comparação com o mesmo período de tempo em 2021. 24-08-2022 Mar e Pescas
Capturas e preço da cavala  sobem 100 por cento

O volume de cavala descarregada nas lotas da Região aumentou 95 por cento, entre Janeiro e Julho de 2022, em comparação com o mesmo período de tempo em 2021. No último ano e no mesmo lapso de tempo em análise, os barcos ruameiros tinham descarregado apenas 49 toneladas, subindo para mais de 100 toneladas em 2022.

 

Para além do aumento das capturas em 95 por dento, o que representa uma maior oferta para os consumidores, sobressai também o facto de o preço da cavala registar uma valorização na ordem dos 100 por cento. Assim, o volume de negócio, na primeira venda em lota, em 2021, foi de 59 749 euros, atingindo os 116 309 euros em 2022.

 

Esta tendência de crescimento, iniciada nos primeiros meses deste ano, tem vindo a beneficiar os pescadores da ruama, reconhecidos por usufruírem dos rendimentos mais baixos em toda a fileira de pesca da Região, havendo casos em que não atingem num mês o equivalente ao salário mínimo. 

 

Esta situação foi reportada várias vezes ao secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha, que, em conjunto com o diretor regional de Pescas, Rui Fernandes, encetaram diligências junto de operadores privados, com o propósito de encontrar uma solução para o problema.

 

Depois de várias reuniões de trabalho, a solução encontrada junto de um operador privado passou, primeiro, por uma valorização do preço da cavala, depois pelo compromisso de receber o total das capturas e, uma vez assegurado o abastecimento para consumo da população, enviar o excedente para o mercado da exportação.

 

Com este acordo, e face ao crescimento consolidado das capturas e do preço ao longo do primeiro semestre deste ano, tudo leva a crer que pescadores e armadores ganharam outro ânimo e aumentaram o número de saídas para o mar, o que explica este acentuado aumento das capturas e no preço.

 

Como resultado prático deste trabalho, em Abril deste ano saiu da Região para o exterior o primeiro contentor de cavala, havendo já um segundo em preparação.

 

A atual valorização comercial da cavala em quase 100 por cento, representa um aumento real no volume de negócio e não uma consequência da redução da oferta no mercado, pelo contrário, os dados recolhidos pelo Diário confirmam um aumento do produto disponibilizado em mais de 100 por cento, acompanhado de uma subida no preço também na ordem dos 100 por cento. Recorde-se que a cavala tem vindo a transformar-se num produto gourmet. 

 

 


Anexos

Descritores