Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Secretário visita infraestruturas e serviços quando se aproxima época do atum

Os pescadores de atum estão confiantes num ano “bem-sucedido” de pesca. A confiança dos “homens do mar” baseia-se em informações que os próprios têm partilhado entre eles e nas “manchas de atum” que têm observado ao largo. 04-03-2020 Mar e Pescas
Secretário visita infraestruturas e serviços quando se aproxima época do atum

Os pescadores de atum estão confiantes num ano “bem-sucedido” de pesca. A confiança dos “homens do mar” baseia-se em informações que os próprios têm partilhado entre eles e nas “manchas de atum” que têm observado ao largo.

A pouco mais de uma semana do início da safra do atum, o secretário regional iniciou esta quarta-feira um ciclo de visitas às principais estruturas de pesca da Região, começando, precisamente, pela Lota do Funchal e o Entreposto Frigorífico, terminando na próxima sexta-feira, com um périplo por todos os portos de pesca, a partir do Caniçal.

Teófilo Cunha quer certificar-se de que os serviços que tutela estão preparados para responder “da melhor maneira possível” a um dos períodos de “maior trabalho e exigência”, com o início da época de captura do atum. 

A visita à Lota do Funchal e ao Entreposto Frigorífico foi acompanhada dos directores dos serviços de Infraestruturas e serviços de Lotas e Entrepostos, respectivamente José Luís Sousa e Pedro Delgado. Foi ainda pretexto para contactar armadores e pescadores, que se revelaram “entusiasmados” com a época de captura do atum, que simbolicamente se inicia no dia 15. Mas durante a manhã desta quarta-feira era já notório o rebuliço entre as embarcações, os serviços de descarga e as zonas de conservação e frio, muito por culpa do atum rabilho, que por estes dias tem surgido em número que tem animado os pescadores.

Esta sexta-feira, Teófilo Cunha, o director regional de Pescas, Rui Fernandes, e os directores de serviços, visitam todos os portos de pesca e postos de receção de pescado, com o mesmo propósito: conhecer o nível de resposta que os serviços e as infraestruturas têm de dar aos pescadores e armadores, num período em que, por norma, o volume de descargas de atum e de peixe-espada exigem trabalhos a dobrar.  


Anexos

Descritores