Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Secretaria esclarece que nenhum doente faleceu por falta de medicamentos

Secretaria esclarece que sempre que há rutura de fármacos de emergência na farmácia hospitalar, o SESARAM tem planos alternativos para garantir a máxima segurança no tratamento dos doentes. 30-03-2017 Saúde e Proteção Civil
Secretaria esclarece que nenhum doente faleceu por falta de medicamentos

Relativamente à notícia publicada hoje, dia 30 de Março de 2017, pelo Diário de Notícias da Madeira, intitulada “Falta de medicamentos está por resolver e já mata”, a Secretaria Regional da Saúde procede ao seguinte esclarecimento: 


1. Todos os doentes internados no SESARAM, E.P.E que tenham tido necessidade de bicarbonato de sódio foram tratados com este fármaco, pelo que é falso que algum doente tenha falecido por acidose metabólica, por  ausência de administração do mesmo.
2. Sempre que há rutura de fármacos de emergência na farmácia hospitalar, o SESARAM tem planos alternativos para garantir a máxima segurança no tratamento dos doentes.
3. A mortalidade e a morbilidade nas instituições de saúde ocorrem de duas formas: a expectável e a não expectável, estando estas situações devidamente definidas quanto aos seus critérios, em função da gravidade das situações clínicas.  
4. Pelo atrás exposto, a notícia em causa relata fatos erróneos e inverídico, tendo sido feitas afirmações sem provas e sem testemunhos devidamente fundamentados, pelo autor da notícia. 
5.Esta situação merece o repúdio da secretaria regional da Saúde, pois reveste-se de uma profunda irresponsabilidade ao não validar a fidedignidade das suas fontes de informação e não cumprindo as mais elementares regras a que aludem as boas práticas jornalísticas.
6. Desta forma, e por considerar terem sido ultrapassados todo os limites da ética e da deontologia jornalísticas, a secretaria regional da Saúde informa que reserva-se o direito de atuar judicialmente contra o órgão de comunicação social em causa e respetivo autor da notícia. 
7. Mais se informa, que o stock de medicamentos na farmácia hospitalar está a ser normalizado e, em momento algum, a vida de um doente esteve em risco por falta de medicação. 
8. A secretaria regional da Saúde tranquiliza a população,  reafirmando que o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira presta serviços de saúde com segurança, qualidade e elevada responsabilidade, conforme reconhecido recentemente pela Direcção Geral de Saúde, em resultado da elevada competência dos nossos profissionais.