Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Pedro Ramos reafirma compromisso sério do Governo para com a população

Protecção Civil reforça competências através de protocolo formativo com o grupo Sousa 19-02-2018 Saúde e Proteção Civil
Pedro Ramos reafirma compromisso sério do Governo para com a população

O Serviço Regional de Protecção Civil da Madeira e o Grupo Sousa/Gaslink assinaram um protocolo que visa promover formação e treino específicos no socorro e emergência em operações  que envolvem o manuseamento e o  processamento de Gás Natural Liquefeito (GNL) e Gás Natural.

Este protocolo, de âmbito formativo, surge na sequência da escala do navio AIDA PRIMA, que ao abrigo dos novos procedimentos verdes, quando atracado no porto do Funchal o mesmo é abastecido por GNL,  sendo que esta operação é realizada pela primeira vez em território nacional e pela primeira vez no mundo numa ilha.

O Serviço Regional de Proteção Civil, IP-RAM reforça desta forma a  sua capacidade de prevenção e preparação da população e dos agentes de proteção civil através do fortalecimento da formação, sensibilização, articulação e coordenação.

A assinatura deste protocolo contou com presença do secretário regional da Saúde com a tutela da Proteção Civil, Pedro Ramos que considerou esta “mais uma etapa do compromisso sério que o Governo Regional da Madeira assume perante a nossa população na área da saúde e da proteção civil “. Na oportunidade Pedro Ramos não deixou de abordar os problemas relacionados com a farmácia hospitalar, “muitas vezes noticiados com falta de rigor”, clarificando e reforçando que da lista de medicamentos noticiada como estando em falta, apenas se confirmou a rotura de dois fármacos, nomeadamente suplementos vitamínicos e anti – anémicos que não oferecem problemas aos tratamentos.

Relativamente ao protocolo, Pedro Ramos considerou ser uma mais valia em termos de formação, indo “ao encontro das novas realidades, preparando a Madeira para uma resposta global a   todas as situações”.