Festival da Natureza arranca com 23 atividades, em 8 concelhos, incluindo, pela primeira vez, o Porto Santo.

Festival da Natureza 2018 02-10-2018 Secretaria Regional do Turismo e Cultura
Festival da Natureza arranca com 23 atividades, em 8 concelhos, incluindo, pela primeira vez, o Porto Santo.

São muitas as novidades que se assinalam, este ano, no Programa do Festival da Natureza, apresentado, esta tarde, pela Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, no espaço InfoArt. Cartaz turístico que arrancou hoje, dia 2 e vai até ao próximo 7 de outubro.
Para além da sua extensão ao Porto Santo - que acontece pela primeira vez - aumentou-se o número de lugares para inscrição - passando de 550, em 2017, para cerca de 700 nesta edição - assim como reforçou-se o investimento, a rondar, este ano, os 60 mil euros. Paralelamente, apostou-se na maior valorização do Mar e da Serra, com dias específicos que pretendem reforçar as atenções nas atividades passíveis de praticar nestes dois ambientes distintos e foram também incluídas novas atividades, como por exemplo o city bike tour, os passeios a cavalo, o mergulho em aquário e a prancha à vela.
Tendo por objetivo “realçar, promover e valorizar o que a nossa natureza tem de melhor para oferecer, ao longo de todo o ano”, este Festival, segundo Paula Cabaço, “corresponde a uma procura em crescendo que, para além da contemplação, deseja intervir e participar, cada vez mais e de forma ativa, em experiências únicas e autênticas, como aquelas que o nosso destino oferece”.
Procura que, conforme explicou, “tem vindo a rejuvenescer-se”, servindo este e outros cartazes turísticos para atrair, precisamente, turistas mais jovens ao destino.
Recordando o “papel fundamental que a natureza tem vindo a assumir na afirmação e atractividade do destino, enquanto um dos seus principais ativos”, Paula Cabaço deixou o convite para que os turistas mas, também, os residentes participem nas 23 experiências que se disponibilizaram no programa, em horários muito diversificados e em oito dos 11 concelhos da Região.
“Este programa só foi possível graças à colaboração de vários parceiros, nomeadamente a Madeira Rural, Associação de Turismo e Espaço Rural da Madeira, a Associação Regional de Vela, a Universidade da Madeira, a Escola Profissional de Hotelaria e Turismo da Madeira, o Instituto de Conservação da Natureza e a APRAM, entre outros”, concluiu a governante.
Acresce referir que o Festival da Natureza celebra-se, nesta semana, com uma ocupação que ronda os 84%, ligeiramente superior ao valor atingido no ano passado.


Anexos

Descritores