Obra de requalificação fica concluída no primeiro semestre de 2019

Paula Cabaço quer Núcleo Histórico de Santo Amaro " aberto à população" 31-01-2019 Secretaria Regional do Turismo e Cultura
Obra de requalificação fica concluída no primeiro semestre de 2019

A Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, visitou, esta manhã, a obra de recuperação e requalificação do Núcleo Histórico de Santo Amaro, intervenção que, realizada ao abrigo do Plano de Obras aprovado com recurso às verbas da Zona de Jogo do Funchal, se espera concluída «no primeiro semestre deste ano».

Intervenção que, segundo a governante, vem possibilitar a recuperação de todo aquele espaço e a criação de um roteiro patrimonial de visita que ajude a compreender a história e valorize o património que ali se retrata, associando-o ao início do povoamento da Ilha, num espaço que «será dinâmico e aberto à toda a população».

Aliás, sublinha, a ideia passa «pela aposta no desenvolvimento de programas educativos com a comunidade local, ligados às várias formas de expressão artística e à história, mas, também, pela promoção de exposições temporárias, concertos e outras iniciativas que transformem este núcleo num espaço dinâmico e de usufruto comum, por parte da nossa população».

As receitas provenientes da Zona de Jogo do Funchal que são transferidas pelo Turismo de Portugal, à semelhança do procedimento adotado em anos anteriores, destinam-se, este ano, a apoiar obras que, «tal como esta, são essenciais para requalificar a imagem da cidade, para revitalizar as zonas em que as mesmas são levadas a cabo e, naturalmente, para reforçar a afirmação turístico-cultural do destino, cumprindo-se, assim, os princípios legais que norteiam a atribuição destas verbas», reforçou, na ocasião a governante.

Refira-se que o Núcleo Histórico de Santo Amaro é composto por 4 edifícios: a Torre do Capitão, a Capela de Santo Amaro, a Casa dos Romeiros e o Edifício novo, todos eles a serem alvo de requalificação.

Acresce referir que este imóvel se encontra classificado como Conjunto de Interesse Público, pela Portaria nº42/2004.


Anexos

Descritores