Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Secretaria Regional de Turismo e Cultura apoia regresso aos palcos de Miro

O Governo Regional, através da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, apoia o primeiro concerto ao vivo de Miro Freitas. O regresso aos palcos do artista será no próximo dia 15 de maio, onde vai poder contar com 50% da lotação do auditório do Centro Cultural John Dos Passos. 29-04-2021 Turismo e Cultura
 Secretaria Regional de Turismo e Cultura apoia regresso aos palcos de Miro

Em declarações ao DN, Eduardo Jesus afirma ser “uma satisfação apoiarmos o concerto ao vivo do Miro, um artista que tem sido acarinhado na Madeira e fora da Região. Embora dependentes da evolução pandémica, consideramos que estamos no bom caminho para a retoma das nossas atividades e eventos. O Centro Cultural John Dos Passos reúne todas as condições para este concerto gratuito, que irá decorrer de acordo com as medidas decididas pelo Governo Regional a 26 de abril, com a lotação até 50% do espaço, mantendo-se as regras de distanciamento, e sem intervalo. É importante podermos proporcionar condições para a realização de concertos como este na justa medida em que são relevantes para os artistas e igualmente para as pessoas que anseia que voltem a acontecer cada vez com maior número”.

Mais referiu o Secretário Regional que este Centro Cultural, na Ponta do Sol, “constitui um dos muitos espaços que a SRTC disponibiliza para eventos de vária índole, desde exposições, workshops e conferências”.

O governante sublinha que “o Governo Regional continua a apoiar a Cultura” e recorda que em 2020 a Secretaria Regional de Turismo e Cultura “foi pioneira nos concertos ao vivo durante a pandemia, com os projetos ‘Magnólia Sunset’ e ‘Summer Sounds’, que percorreram vários concelhos da Região, nomeadamente Machico, Funchal e São Vicente, entre julho e setembro, respeitando as devidas regras de distanciamento social e sanitárias, e que, por isso mesmo decorreram como programámos e sem problemas”.

 

Ler noticia em anexo


Anexos

Descritores