Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Eduardo Jesus releva auto de doação do arquivo fotográfico de Luís Justino de Portugal da Silveira Henriques de Freitas

O Secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, assinou ontem um auto de doação do arquivo fotográfico de Luís Justino de Portugal da Silveira Henriques de Freitas, rubricado com o doador, o neto Henrique Sousa Lino, na Direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira. 20-07-2021 Turismo e Cultura
Eduardo Jesus releva auto de doação do arquivo fotográfico de Luís Justino de Portugal da Silveira Henriques de Freitas

Trata-se de um conjunto documental constituído por fotografias de automóveis, provas automobilísticas e, sobretudo, fotografias em contexto familiar como retratos, cerimónias religiosas, passeios e viagens.

Após o tratamento, que inclui atividades de descrição, catalogação e digitalização, este arquivo ficará disponível a consulta pública, pela via digital, através das plataformas de pesquisa do ABM.

Na cerimónia de doação, o governante começou por relevar um facto importante: “Através desta doação, desta relação com o Arquivo e a Biblioteca da Madeira, permite que a Região possa conhecer, através da vossa família, mais sobre a nossa História”.

“E é importante que se tenha acesso a este tipo de fundo documental porque são perspetivas diferentes quando se trata de um fotógrafo amador, quando se trata alguém numa família que regista determinados acontecimentos ou pessoas, ou mesmo conjunturas que viveu e as quais tinham um determinado significado. Acabam por nos dar a possibilidade de descobrir uma faceta diferente da sociedade que, muitas vezes, não é coberta pelo simples, mas complexo e importante reporte diário do que vai acontecendo e essa dimensão permite, sem dúvida, uma leitura mais alargada e, acima de tudo, com essa abrangência mais profunda”, disse Eduardo Jesus.

O governante reconheceu o significado e a importância que tem esta coleção num sentimento que é familiar, agradecendo o facto de os doadores darem esta possibilidade de colocar estes registos à disposição de toda a Região “e não só”, porque hoje o ABM está ligado ao Mundo e, por isso, através da tecnologia qualquer pessoa, em qualquer parte do Mundo, acede aos fundos que estejam disponibilizados.

Agradeceu, finalmente, a abertura e desprendimento relativamente a esta pertença que é muito familiar e deixou uma promessa: "O compromisso do ABM de tratar tão bem como se fosse desde início desta casa este mesmo espólio com este grandes sentido de responsabilidade que a equipa do ABM tem demonstrado ao longo destes anos, o que tem valido um reconhecimento externo, maior ao nível da confiança nesta casa e tem motivado um conjunto cada vez mais crescente deste tipo de ações de depósito no ABM”.


Anexos

Descritores