Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Aeroporto da Madeira triplicou em julho número de passageiros face a maio

O Aeroporto da Madeira triplicou o número de passageiros internacionais em julho último em comparação com o mês de maio, ao passar de cerca de 35 mil pessoas para mais de 107 mil viajantes. 05-09-2021 Turismo e Cultura
Aeroporto da Madeira triplicou em julho número de passageiros face a maio

Julho contou com ligações diretas a 18 países (o mesmo número que em 2019), através de 61 rotas, operadas por 30 companhias aéreas, para 44 aeroportos. Por seu turno, em maio, o aeroporto madeirense contou com ligações diretas de 14 países, através de 31 rotas, operadas por 21 companhias aéreas, para 25 aeroportos

Verifica-se igualmente que, comparando o sétimo mês do ano com o anterior, os registos evidenciam a duplicação das chegadas de passageiros de voos internacionais, que em junho foram de mais de 53 mil viajantes.

A análise comparativa com os meses anteriores, desde o início do ano, é ainda mais acentuada tem em linha de conta que janeiro apresentou mais de 19 mil passageiros, fevereiro contou com cerca de 6 mil passageiros, março teve cerca de 8.500 passageiros e abril ultrapassou os 15 mil viajantes.

Em relação ao Porto Santo há a reter que os cerca de 4,2 mil passageiros de voos internacionais em julho último mais do que duplicaram os cerca de 1,7 mil passageiros de junho, e que triplicaram os registados em maio, que traduziram 1,4 mil viajantes. O Aeroporto do Porto Santo passou de ligações diretas a 2 países, através de 4 rotas, operadas por 2 companhias aéreas, para 4 aeroportos, em maio, para ligações diretas a 4 países, através de 9 rotas, operadas por 6 transportadoras, para 6 aeroportos, no passado mês de julho.

O Secretário Regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, considera relevante estes resultados os quais sublinha resultarem “de um conjunto de fatores onde a atuação pronta do Governo Regional foi determinante. Primeiro, na salvaguarda da saúde pública. E, depois, com a criação de condições que fizeram a Madeira surgir na oferta dos operadores no topo da lista como o destino mais seguro para viajar. Numa altura em que a pandemia trouxe receios ao mundo, potenciar as nossas condições de segurança, transmitindo-as e dando a confiança que o novo viajante procura fez com que as operações acontecessem para a Região com naturalidade, depois dos múltiplos contatos que mantivemos e temos permanentemente com o setor, quer através da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, quer igualmente com as diligências desenvolvidas pela Associação de Promoção da Madeira”.


Anexos

Descritores