Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Segunda Linha de Apoio ao Setor Cultural já atingiu 117 mil euros

Trata-se de uma linha criada e aprovada em 2020 com o objetivo de prestar apoio excecional e temporário às pessoas singulares e às pessoas coletivas sem fins lucrativos do setor cultural e criativo 21-12-2021 Turismo e Cultura
Segunda Linha de Apoio ao Setor Cultural já atingiu 117 mil euros

A segunda Linha de Apoio ao Setor Cultural já atingiu 117 mil euros. Trata-se de uma linha criada e aprovada em 2020 com o objetivo de prestar apoio excecional e temporário às pessoas singulares e às pessoas coletivas sem fins lucrativos do setor cultural e criativo, sendo que a primeira Linha de Apoio totalizou 165 mil euros.

Para que as propostas sejam aprovadas, as candidaturas são apresentadas pelos agentes culturais à Secretaria Regional de Turismo e Cultura que depois analisa e reconhece se as associações sofreram perda de receita e ou perda de receita de prestação de serviços artísticos, bem como nas despesas destinadas à reorganização e adaptação da sua programação e produção.

A segunda fase da Linha de Apoio ao Setor Cultural tem uma dotação de 150 mil euros a conceder a fundo perdido, até ao montante máximo de 2.500€ para cada pessoa singular, e um máximo de 10.000€ para cada pessoa coletiva.

A mais recente atribuição aconteceu com a aprovação da celebração do contrato-programa com a Casa do Povo de São Vicente e a Banda Orquestral de Câmara de Lobos Os Infantes com a comparticipação financeira de 2.900€ e de 4.625€ respetivamente.

Ao DN, o Secretário Regional de Turismo e Cultura sublinha que a Linha de Apoio ao Setor Cultural “surgiu no sentido de apoiar as associações, minimizando os prejuízos sofridos devido à situação pandémica. Estamos cientes desta contrariedade temporal pelo que, desde o princípio, criámos condições para minimizar o impacto nas suas atividades”. Eduardo Jesus complementa que o Governo Regional “está empenhado em manter o apoio à Cultura e aos agentes artísticos, reconhecendo que têm dado um importante contributo para a preservação e divulgação do nosso património cultural. Por isso, continuaremos a proporcionar os apoios necessários para que mantenham os postos de trabalho e, sobretudo, se sintam incentivados na criação de projetos que tanto dignificam a Região”.

 


Anexos

Descritores