Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Revista “Arquivo Histórico da Madeira” com novo número

Edição referente a 2022 disponível a partir de hoje no portal da Direção do Arquivo e Biblioteca da Madeira 02-05-2022 Turismo e Cultura
Revista “Arquivo Histórico da Madeira” com novo número

A Direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira (DRABM), através do Centro de Estudos de História do Atlântico – Alberto Vieira (CEHA-AV), disponibiliza hoje, dia 2 de maio, o n.º 4 da revista “Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série”.

À semelhança dos anteriores, este número, respeitante ao corrente ano de 2022, é publicado em suporte digital e fica alojado em linha, na página institucional da DRABM – https://ahm-abm.madeira.gov.pt/ –, permitindo o acesso livre e gratuito.

O secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, refere que este quarto número da nova série mostra que a revista “Arquivo Histórico da Madeira continua a “cumprir elevados padrões de qualidade científica”. Desta vez, acrescenta o governante, a publicação conta com um editorial e com 18 artigos, frutos da colaboração de vários autores, que, deste modo, “ficam para a posteridade como alicerces sólidos na construção eterna do edifício do conhecimento sobre o Arquipélago da Madeira”.

Sobre este número, refira-se que o editorial se divide em duas partes: uma apresentação, que sobretudo frisa a relação entre a maior parte dos artigos agora vindos a lume e comunicações apresentadas ao Congresso de História da Madeira – Rumos de Pesquisa, Problemáticas, Análises, que decorreu no CEHA-AV de 23 a 26 de novembro do passado ano de 2021; e, com o título «Depois do Centenário, ainda Aragão», uma evocação da figura de António Aragão, nomeadamente na qualidade de diretor do Arquivo Distrital do Funchal / Arquivo Regional da Madeira, cujo centenário do nascimento foi amplamente assinalado pela Secretaria Regional de Turismo e Cultura em 2021.

Os artigos dados à leitura são os seguintes: «A Cal e a Construção no Arquipélago da Madeira nos Séculos XV-XVI», de Dinis Gouveia Pacheco; «Nótulas Histórico-Genealógicas da Família Freitas Teixeira de Spínola de Castelbranco (Séculos XV-XX)», de Luís Miguel Pulido Garcia Cardoso de Menezes; «Los Otros Isleños de Canarias: La Insularidad Portuguesa en el Proceso de Conformación de la Sociedad Canaria durante los Siglos XVI y XVII», de Javier Luis Álvarez Santos; «Sindicar a Justiça Senhorial: Os «Autos da Residência» do Ouvidor da Capitania de Machico (1740)», de Ana Madalena Trigo de Sousa; «As Geografias Médicas e a Apologia do Clima da Madeira: A Propósito da Climatoterapia da Tísica na Primeira Metade do Século XIX», de Ismael Vieira; «A Família Blandy na Madeira: Investimentos e Estratégias Empresariais no Século XIX (Uma Visão Panorâmica)», de Liliana Correia; «Arquitectura e Turismo na Madeira, (Des)Continuidades Históricas», de Rui Campos Matos; «Memória, Narrativa e Experiência – O Diário do Americano Edward Watkinson Wells sobre a Madeira», de Susana Caldeira; «A Epidemia de Cólera na Madeira (1856): Das Políticas Régias às Práticas Locais», de Nulita Raquel Freitas Andrade; «Madeirans: The First Indentured Labourers in Suriname (1863-1864)», de Humphrey E. Lamur; «A Correspondência Açoriana de João dos Reis Gomes», de Paulo César Vieira Figueira; «Da Estranheza (do Fantástico) no Cinema de Manuel Luiz Vieira Produzido na Madeira na Década de 1920», de Ana Salgueiro; «Um Projeto Utópico: O Estabelecimento de uma Colónia Naturista Infantil na Madeira (1929)», de Isabel Drumond Braga; «Migração Madeirense para Angola e Moçambique (1940-1974)», de Odete Mendonça Henriques Souto; «Património Fotográfico: Entre o Arquivo e o Museu – Um Caso de Ação e de Estudo, o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s», de Emília Tavares; «Formas de Tratamento de Segunda Pessoa do Singular em Português: Representações e Crenças de Falantes Madeirenses», de Aline Bazenga; «Exemplos para a História da Ortografia no Funchal: Da Paisagem Linguística ao Património Linguístico com a Toponímia», de Helena Rebelo; «Notas Históricas para o Estudo de um Itinerário da Alimentação, com Origem na Farinação dos Cereais, nos Arquipélagos dos Açores e da Madeira», de Duarte Nuno Chaves.

 

Revista criada em 1931

A revista “Arquivo Histórico da Madeira” foi criada em 1931 por João Cabral do Nascimento, seu primeiro diretor. Ocupa, desde essa data, um lugar de relevância na história da produção do conhecimento e da salvaguarda do património do Arquipélago da Madeira, sendo, com efeito, a mais antiga revista histórica e cultural ainda vigente.

Em 2019, no âmbito de um processo de reforma editorial consonante com a criação do Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira (ABM) – organismo que resultou da fusão do Arquivo Regional da Madeira com a Biblioteca Pública Regional –, a Direção da altura, na pessoa de Fátima Barros, escolheu refundar a revista, denominando-a Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série. Ao ABM sucedeu, em janeiro de 2020, a DRABM, que, por intermédio do CEHA-AV, manteve o objetivo de, entre outros, prosseguir com esta publicação periódica.

A constituição desta nova série insere-se, pois, na pertinente atividade editorial que a DRABM e as instituições que a antecederam sempre evidenciaram, trilhando um novo rumo, assente em três eixos: a produção e a fixação, de forma criteriosa e certificada, de saber científico; a instituição de uma periodicidade; e o alinhamento com tendências recentes marcadas pela desmaterialização dos veículos de transmissão do conhecimento e da investigação, o que se traduz na aposta nos formatos digitais e na publicação e divulgação por intermédio da Internet.

A revista Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série privilegia, como temáticas globais, a História, a Memória e o Património – material e imaterial – do Arquipélago da Madeira, e elege, por conseguinte, as áreas do conhecimento da História, das Ciências Sociais e Humanas e da Arquivística, sendo publicada anualmente em suporte.

 A publicação tem um Conselho Editorial, composto por colaboradores da DRABM; conta com a colaboração de um Conselho Científico, formado por investigadores, académicos e técnicos de nomeada e com obra de relevo. Este Conselho Científico é formado no presente por Ana Madalena Trigo de Sousa (CEHA-AV); Ana Salgueiro (CEHA-AV); Diogo Ramada Curto (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa); Fátima Barros (DRABM); Inês Amorim (Faculdade de Letras – Universidade do Porto); Jorge Freitas Branco (ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa); Paulo Esteireiro (Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luiz Peter Clode); e Paulo Miguel Rodrigues (Faculdade de Artes e Humanidades – Universidade da Madeira).

 


Anexos

Descritores