Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Eduardo Jesus participou na XV Edição da Conferência Anual do Turismo

O secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, esteve presente hoje, durante toda a sessão, no primeiro dia de trabalhos da XV Edição da Conferência Anual do Turismo, organizada pela Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Economistas. 11-11-2022 Turismo e Cultura
Eduardo Jesus participou na XV Edição da Conferência Anual do Turismo

Ao falar na sessão de abertura, o governante recordou que a estratégia em curso do Turismo da Madeira baseou-se no contributo da Ordem dos Economistas.

Depois de lembrar João Borges, pelo contributo que teve no turismo, enalteceu o tema escolhido desta edição, SWOT, e ainda o facto de, pela primeira vez, a organização levar a Conferência ao Porto Santo, que acontecerá amanhã.

Na oportunidade, Eduardo Jesus referiu igualmente a importância destas conferências como fórum de debate amplo e aberto que “tem permitido que se criasse uma consciência cada vez mais alargada e mais bem preparada para poder decidir”.

O governante reconheceu que a pandemia “constituiu para nós (RAM) uma ótima oportunidade” porque, num ambiente tão adverso como esse que vivemos nos últimos dois anos, “a Madeira soube adaptar-se e assegurar um conjunto de medidas e de conquistas”. Referiu, a este propósito, que o destino conseguiu um público mais jovem, revelou maior capacidade de adaptação, captou o fenómeno do nomadismo e teve oportunidade de diversificar o mercado.
Depois de falar das ameaças que pairam na economia mundial, o Secretário Regional centrou a sua intervenção na apresentação de um conjunto de oportunidades que tenderão a marcar o turismo a nível internacional. Entre o muito que falou, deu nota de um estudo recente sobre as tendências e preferências dos europeus. Entre as conclusões desse trabalho ressalvou que a maioria, mais concretamente “62 % dos europeus prefere viajar para destinos na Europa”, e que há também “a tendência para encurtar a duração das férias”.


Anexos

Descritores