Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Destino Madeira reconhecido, mantém competitividade

Paula Cabaço realça "mérito, profissionalismo e capacidade de antecipação no setor" 27-09-2019 Secretaria Regional do Turismo e Cultura
Destino Madeira reconhecido, mantém competitividade

Na sessão de abertura do III Congresso Internacional de Turismo da Associação de Investigação Científica do Atlântico que, hoje, Dia Mundial do Turismo, decorreu, no auditório do Museu de Eletricidade – Casa da Luz, subordinado ao tema “O Turismo como fator de desenvolvimento dos territórios”, a Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, fez questão de reconhecer e agradecer «a todos os que, direta e indiretamente, trabalham e contribuem para este sector, na Região».

Sublinhando que, no nosso destino, o Turismo «é uma atividade que se desenvolve com o envolvimento e a participação ativa de toda a população», Paula Cabaço garantiu que o setor soube, ao longo do tempo, «ajustar-se e reinventar-se para continuar a corresponder às necessidades e expetativas dos turistas, hoje cada vez mais exigentes, mais informados, mais adeptos das tecnologias e redes sociais, mais ativos, mais vocacionados para as experiências, mais interventivos, sensíveis e despertos para o usufruto daquilo que, aqui temos para oferecer e que não é possível de replicar noutra parte qualquer do mundo».

Uma procura pela diferença e pela autenticidade a que o Governo Regional tem vindo a corresponder, investindo no setor. «Temos hoje eventos renovados, prolongados e descentralizados a toda a Região, uma oferta de alojamento claramente requalificada, uma maior capacidade de análise graças à reativação do Observatório, uma maior interligação entre o turismo e a cultura e, bem assim, entre estas duas áreas e as experiências únicas que também se oferecem no destino. Temos uma estratégia que é clara e fundamentada tanto no Plano Estratégico para o setor e no POT quanto no Plano de Requalificação para o turismo», disse a governante, lembrando, também, o facto de termos, atualmente, «uma promoção mais eficaz, articulada e concertada, mais intensa nos mercados estratégicos, mais focada no consumidor final, mais atenta à sazonalidade do Porto Santo, mais dinâmica, com diversas campanhas a decorrer e em preparação e mais atrativa aos olhos das Companhias e Tour Operadores, com os quais também aprofundamos o nosso relacionamento institucional».

Em suma, frisou, «todos os intervenientes, no sector do turismo souberam acreditar no produto que somos, acrescentando-lhe valor, afirmando-o e mantendo a confiança no mercado».

Já relativamente ao futuro, Paula Cabaço assumiu, como grande desafio, o de dar continuidade ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, «melhorando, adequando, ajustando e, sempre que possível, antecipando as situações que, embora nem sempre dependendo de nós, exigem que estejamos preparados». A par deste, outro desafio passa, também, por investir na formação e maior qualificação dos recursos, cativando novos profissionais e abrindo espaço para que os mais jovens encontrem, no turismo, o seu futuro profissional.

«Em dois anos, assistimos à falência de sete companhias aéreas, estamos a lidar com o Brexit e a consequente instabilidade do mercado inglês, assim como com os valores impraticáveis da TAP e, mesmo assim, o nosso destino tem resistido a todas estas contrariedades, graças à capacidade de antecipação, à qualidade dos serviços, ao profissionalismo de todos os que trabalham no sector e à atratividade da nossa oferta», disse, acrescentando que a Madeira continua a ser «um destino, reconhecido, fortemente galardoado e procurado» e que sabe «corresponder às opções e preferências dos turistas».


Anexos

Descritores