Orçamento para 2018 com acentuado cariz social

Governo Regional forte programa de apoio social, de apoio na Saúde, às famílias e ao tecido empresarial 18-12-2017 Vice-Presidência
Orçamento para 2018 com acentuado cariz social

O Vice-Presidente do Governo Regional, Pedro Calado, defendeu hoje, na Assembleia Legislativa da Madeira, que o Plano e Orçamento da Região para 2018 revela um acentuado cariz social, introduzindo medidas concretas de apoio aos mais carenciados, privilegiando a saúde, abrindo caminho a investimentos públicos essenciais ao desenvolvimento regional e, simultaneamente, consagrando incentivos às empresas e promovendo a defesa do emprego.

Consciente da necessidade prioritária de apoiar socialmente a população mais desfavorecida, o Governo Regional dá especial atenção às necessidades sociais prementes, fazendo-o sob um desígnio que tem em conta as pessoas, a sua proteção, a sua valorização, os seus direitos e a sua dignidade.

É por isso um Orçamento que, pelo terceiro ano consecutivo, volta a baixar os impostos às famílias e às empresas, quer através do IRS, quer através do IRC.

“É, também, um orçamento que exprime as preocupações sociais do Governo Regional e que atribui grande prioridade às áreas sociais da Saúde e da Educação, que representam cerca de 45% do total orçamentado”, salientou o governante, realçando que esta prioridade permitirá criar condições para a prática de um ensino moderno e para dotar as infraestruturas hospitalares de melhores condições, com mais meios técnicos e recursos humanos, melhores equipamentos, mais e melhores serviços prestados.

Contra todos aqueles que criticam os investimentos para o próximo ano, o Vice-Presidente assegurou que o Governo continuará a prosseguir com as infraestruturas que se traduzem no apoio à infância, aos jovens, aos idosos e aos carenciados.

"Digam quais são as obras que não querem que se façam. Digam à população quais são os centros de saúde, escolas e estradas que não querem que se construa", desafiou o governante à oposição.