Madeira contraria subida galopante de preços dos combustíveis no Continente

Há mais de quatro anos que os preços dos combustíveis não subiam tanto a nível nacional. Na Madeira, pelo contrário, os valores voltaram a descer esta semana, fazendo com que os madeirenses e porto-santenses paguem menos 10,4% na gasolina (95 octanas) e menos 14,17% no gasóleo do que pagariam se estivessem no continente. 31-07-2018 Vice-Presidência
Madeira contraria subida galopante de preços dos combustíveis no Continente

No caso do gasóleo, enquanto, no continente, um litro desse combustível aumentou de 1,405 euros, na semana passada, para os atuais 1,482 euros. Na Madeira, verificou-se, exatamente o contrário, baixou dos 1,28 para 1,27 euros por litro.

O mesmo acontece em relação à gasolina que, esta semana, no continente, aumentou de 1,620 euros por litro, para os 1,679, ao contrário do que se verificou na Região, em que o preço baixou dos 1,511 para 1,505.

Este é já, segundo o vice-presidente do Governo Regional, o reflexo da redução do Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP), verificada na Região, fazendo com que “os preços da gasolina e do gasóleo cobrados às famílias e às empresas madeirenses sejam, efetivamente, mais baixos do que os preços verificados no continente”.

Pedro Calado lembra ainda que os preços dos combustíveis já estavam mais baixos que no continente. Mas, esta semana, tal como referiu o governante, “a diferença ainda foi mais acentuada. No caso da gasolina, estávamos a pagar menos 6,7% do que no continente, e passámos a pagar menos 10,36. No gasóleo, verificámos que a Região estava a pagar menos 8,9% e aumentamos essa diferença para 14,17%””.

Esta é, tal como afirmou Pedro Calado, mais uma medida do Executivo madeirense que pretende, por um lado, “aliviar a pressão fiscal sobre as famílias, mas também sobre as empresas, com repercussões, quer do ponto de vista económico e financeiro, quer do ponto de vista social, na medida em que as famílias ficam com mais rendimentos disponíveis para outros bens e ou serviço”.